Juan Mabromata/AFP
Juan Mabromata/AFP

Com festa tímida, River Plate viaja ao Peru para final da Libertadores

Ao contrário do que aconteceu no Rio, com o Flamengo, time argentino deixa Buenos Aires sem grandes festividades

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2019 | 15h23

Ao contrário do que aconteceu nas ruas do Rio de Janeiro, especialmente na porta do CT Ninho do Urubu e no Aeroporto Internacional do Galeão, onde milhares de torcedores do Flamengo se despediram do elenco antes da viagem da delegação a Lima para a final deste sábado da Copa Libertadores, os jogadores do River Plate tiveram uma festa bem mais contida nesta quarta-feira em Buenos Aires. Cerca de 100 torcedores compareceram para acompanhar a saída do time argentino rumo ao Peru.

Pela manhã, o elenco do River Plate realizou o último treinamento na Argentina. No início da tarde, deixou o estádio Monumental de Nuñez, no bairro de Belgrano, em direção ao Aeroporto Internacional de Ezeiza, nos arredores de Buenos Aires. Só que o entorno do local não tinha qualquer indício de que a delegação sairia para uma partida importante. Os torcedores não planejaram festa e nenhum reforço policial para fechar as ruas da capital foi solicitado.

Um fator que pode explicar a diferença entre o que aconteceu nas duas cidades é que em Buenos Aires não é feriado como no Rio de Janeiro (dia da Consciência Negra). Além disso, o River Plate disputa contra o Flamengo sua terceira final de Libertadores nos últimos cinco anos - foi campeão em 2015 (contra o Tigres, do México) e em 2018 (contra o Boca Juniors).

Elenco completo

O River vai com o elenco completo para Lima. O clube argentino anunciou os 30 jogadores relacionados para a viagem sem surpresas ou novidades. Na capital peruana haverá um treino nesta quinta-feira, no estádio do Alianza Lima. No dia seguinte haverá o reconhecimento do gramado do estádio Monumental, palco da decisão, e coletiva de imprensa do técnico Marcelo Gallardo e um jogador, ainda a ser definido pelo treinador.

Confira os relacionados do River

  • Goleiros - Armani, Centurión, Lux e Bologna;
  • Defensores - Rojas, Angileri, Díaz, Sibille, López, Casco, Pinola, Martínez Quarta e Montiel;
  • Meio-campistas - Zuculini, Carrascal, Quintero, De La Cruz, Sosa, Palacios, Ferreira, Ponzio, Enzo Pérez e Ignacio Fernández;
  • Atacantes - Matías Suárez, Álvarez, Rollheiser, Borré, Luccas Prato e Sccoco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.