Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Com fim de jejum na mira, Grêmio estreia no Brasileirão contra o Santos

Time gaúcho não é campeão nacional desde 1996 e atua na Arena na manhã deste domingo

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2019 | 04h30

Renato Gaúcho já foi campeão estadual, da Copa do Brasil e da Copa Libertadores nesta passagem pelo Grêmio. A partir deste domingo, às 11 horas, quando recebe o Santos, na Arena, o treinador vai em busca de uma taça que o time gaúcho não conquista desde 1996, a do Campeonato Brasileiro.

A obsessão de Renato pode ser medida pelo fato de o treinador planejar não utilizar os reservas na primeira rodada, após o duro jogo no Paraguai pela Libertadores, no qual o time venceu o Libertad, por 2 a 0, na última terça-feira. Mesmo assim, o Grêmio ainda precisa de um empate frente a Universidad Católica, dia 8, em Porto Alegre, para alcançar as oitavas de final.

O jejum do Grêmio em campeonatos nacionais só é superado, levando em consideração os principais times do País, pelo Atlético-MG, que não é campeão desde 1971, e pelo rival Internacional, cujo última conquista foi em 1979. O tricolor gaúcho soma duas conquistas: 1981 e 1996.

Renato só pretende fazer um revezamento entre os jogadores na partida agendada para 5 de maio, diante do Fluminense, também em Porto Alegre, pela terceira rodada, quando restarão apenas três dias para o decisivo jogo contra a Universidad Católica.

Mas jogadores como Leonardo, Cortez, Jean Pyerre, Everton e André, desgastados fisicamente, podem ter de ser poupados contra o Santos. Outro que pode ficar de fora é o volante Maicon, com dores nos joelhos e um incômodo na coxa direita.  

Em 2018, o Grêmio entrou no torneio como um dos favoritos e encerrou na quarta colocação, com 66 pontos, 14 a menos que o campeão brasileiro Palmeiras.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.