Ben Stansall/AFP
Ben Stansall/AFP

Com fratura na tíbia, Lewandowski para por quatro semanas no Bayern de Munique

Polonês sofre lesão durante jogo com o Chelsea, em Londres, e vira desfalque para o clube alemão

Redação, Estadão Conteúdo

26 de fevereiro de 2020 | 14h14

O Bayern de Munique sofreu um desfalque importante. O clube confirmou nesta quarta-feira que o atacante Robert Lewandowski teve constatada uma fratura na tíbia da articulação do joelho esquerdo. A lesão aconteceu na partida contra o Chelsea, em Londres, pela ida das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

O diagnóstico foi divulgado pelo clube alemão após exames realizados em Munique, sob supervisão do médico Hans-Wilhelm Müller-Wohlfahrt. Apesar da lesão, o polonês ficou em campo até o final do jogo no Stamford Bridge, quando o Bayern venceu por 3 a 0. O atacante fez um gol e deu duas assistências.

Segundo comunicado divulgado pelas redes sociais do clube alemão, o tempo de recuperação é de quatro semanas. O jogador vai ficar dez dias imobilizado com gesso e, em seguida, vai iniciar o período de recuperação fisioterápica.

Lewandowski vai ficar fora do jogo de volta contra o Chelsea, na Alemanha, no dia 18 de março, mas deve ficar à disposição do técnico Hans-Dieter Flick para o confronto pelas quartas de final da Liga dos Campeões. A vitória como visitante aproximou muito os alemães da classificação.

O polonês é o principal destaque da campanha 100% do Bayern na competição europeia. São sete vitórias. Lewandowski marcou 11 gols na atual edição e é o artilheiro da Liga dos Campeões neste momento. O norueguês Haaland está logo atrás, com dez, atuando pelo Red Bull Salzburg na primeira fase e agora pelo Borussia Dortmund, no mata-mata.

O atacante, que tem 39 gols em 33 jogos nesta temporada, também vai desfalcar o Bayern por pelo menos quatro rodadas do Campeonato Alemão (Hoffenheim, Augsburg, Union Berlin e Eintracht Frankfurt), onde o time briga pelo título, e nas quartas de final da Copa da Alemanha, diante do Schalke.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.