Com Fred e Deco, líder Fluminense quer a reabilitação

Com Deco e Fred de volta, o Fluminense busca neste sábado uma vitória para se manter na liderança isolada no Campeonato Brasileiro. Tem 53 pontos, dois a mais que o Atlético Mineiro. O adversário, o Náutico, não é dos mais perigosos e tem um time tecnicamente inferior. Mas isso não foi levado em consideração durante a semana pelos jogadores do Fluminense. A partida será disputada a partir das 18h30, em Volta Redonda.

SÍLVIO BARSETTI, Agência Estado

22 de setembro de 2012 | 08h25

O alerta nas Laranjeiras soou por vários dias, depois da derrota surpreendente para o Atlético Goianiense, na última rodada. O técnico Abel Braga reclamou com veemência e exigiu compromisso e empenho total da equipe. Passou a se acalmar na última quarta-feira, quando ouviu dos médicos que não havia mais nenhum jogador afastado por causa de contusão. É o caso de Deco, recuperado de um estiramento muscular. Ele ficou fora do time por 11 rodadas.

Fred fez falta contra o lanterna, quando cumpriu suspensão por ter recebido o terceiro cartão amarelo. Ele foi um dos que mais falaram em nome do grupo desde o reinício dos treinos, na última segunda. Também cobrou mais atenção dos colegas e ressaltou que o campeonato está chegando à reta final. "O título só depende de nós, embora haja outros candidatos muito fortes", declarou Fred, referindo-se a Atlético Mineiro e Grêmio.

Nesta sexta, ao ser indagado sobre a força do "quarteto mágico" do Fluminense, composto por Deco, Fred, Thiago Neves e Wellington Nem, todos escalados contra o Náutico, Abel Braga tratou de desfazer o rótulo. "Não tem essa de quarteto mágico. São jogadores de grande nível e isso, claro, pode fazer a diferença", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.