Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Com futuro indefinido, Bruno Henrique treina com o Palmeiras

Volante interessa a time chinês, mas se reapresenta em início de preparação para clássico

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2019 | 18h36

O volante Bruno Henrique, do Palmeiras, se reapresentou nesta quinta-feira ao treino do time, na Academia de Futebol, ainda sem saber onde jogará pelos próximos meses. O clube foi comunicado de que o Tianjin Teda, da China, quer levar o jogador, porém ainda conta com a presença do atleta nos trabalhos dos próximos dias, assim como possivelmente para o clássico de sábado, com o Corinthians.

Bruno Henrique integrou a atividade com os jogadores que não foram titulares na vitória por 1 a 0 sobre o Oeste, em Barueri, na quarta-feira. O volante entrou na partida no segundo tempo e não quis dar entrevistas sobre a possível saída. Questionado sobre o tema, o técnico Luiz Felipe Scolari afirmou que o assunto depende apenas da diretoria.

O Tianjin Teda ofereceu a Bruno Henrique um salário de R$ 1,7 milhão e se dispôs a pagar a multa rescisória de R$ 25 milhões. Os empresários do jogadores comunicaram o Palmeiras na quarta-feira sobre a possível transferência para a China. A informação fez o clube intensificar o plano de propor ao volante um novo contrato e condições mais favoráveis para ele permanecer na equipe.

Ainda sem uma decisão, Bruno Henrique se prepara junto com o elenco para a partida de sábado, contra o Corinthians, pelo Campeonato Paulistano Allianz Parque. O clube já vendeu antecipadamente 35 mil ingressos. O Palmeiras fechará a preparação para o confronto com um treino na sexta-feira pela manhã, com os portões fechados.

Para Entender

Guia do Paulistão 2019: tudo o que você precisa saber sobre a competição

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão iniciar competição com menos de três semanas de pré-temporada

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.