Carl de Souza/ AFP
Carl de Souza/ AFP

Com futuro indefinido, Jorge Jesus conquista sexto título em 56 jogos pelo Flamengo

Treinador português foi campeão da Libertadores e Brasileirão, em 2019, e do Campeonato Carioca, Taça Guanabara, Recopa Sul-Americana e Supercopa do Brasil neste ano

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2020 | 23h10

Contratado em junho do ano passado, o técnico Jorge Jesus conquistou seu sexto título pelo Flamengo na noite desta quarta-feira, ao superar o Fluminense na decisão do Campeonato Carioca. Pode ter sido o último troféu levantado pelo treinador português no Rio de Janeiro, porque ele tem proposta para comandar o Benfica.

Além do Campeonato Carioca, Jorge Jesus já havia sido campeão da Copa Libertadores da América e do Brasileirão, em 2019, e da Recopa Sul-Americana, Supercopa do Brasil e Taça Guanabara, nesta temporada. Em pouco mais de um ano, o treinador comandou o Flamengo em 56 jogos, com 43 vitórias, nove empates e quatro derrotas.

Jorge Jesus renovou contrato com o Flamengo até junho de 2021. No entanto, no acordo assinado há cláusula de liberação sem multa rescisória para clubes europeus, dentre eles o Benfica. 

Segundo o canal português Sport TV, o treinador chegou a um acordo com o Benfica e deve viajar no fim de semana para assinar contrato. Jorge Jesus ainda não se pronunciou sobre a possibilidade de deixar o Flamengo para voltar a comandar o time português.

Jorge Jesus esteve à frente do Benfica entre 2009 e 2015. Ele voltou a ganhar força no clube português após a demissão de Bruno Lage no dia 29 de junho. Na semana passada, o clube português anunciou a efetivação do auxiliar Nélson Veríssimo até o fim da atual temporada europeia.

O Flamengo, por sua vez, preferiu afirmar por meio de nota oficial, divulgada no início da tarde desta quarta-feira, que tem sido alvo de notas que "tentam passar um clima de discórdia" e desestabilizar o time "através de ataques sórdidos ao nosso mais que vitorioso treinador".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.