Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Com futuro indefinido, Luxemburgo critica 'exposição desnecessária' no Cruzeiro

Experiente treinador estava planejando a temporada de 2022 e agora espera novas definições após Ronaldo adquirir 90% do clube celeste

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de dezembro de 2021 | 16h51

Responsável por evitar o rebaixamento do Cruzeiro à Série C neste ano, o técnico Vanderlei Luxemburgo está incomodado com a indefinição do seu futuro no clube desde a chegada de Ronaldo ao comando do clube mineiro. Em tom de desabafo, o treinador reclamou nesta sexta-feira do que chamou de "exposição desnecessária" sobre o seu nome em reportagens que projetam o futuro do time, agora liderado pelo ex-atacante.

"Entendo que existe uma mudança, uma transição. Mas é complicado porque aqui estamos ouvindo que 'Luxemburgo está sendo analisado, avaliado'. Se continua ou não continua, se o trabalho continua e os jogadores contratados vão continuar... Eu sou um profissional do futebol. Acho que essa exposição na mídia, 'se continua ou não', é desnecessária", disse o treinador, em seu canal no YouTube.

Em grave crise técnica e financeira nos últimos anos, o Cruzeiro vem dominando o noticiário desde o sábado passado, quando anunciou que Ronaldo adquirira 90% do futebol do clube, com investimento de R$ 400 milhões. A mudança aconteceu na esteira das alterações jurídicas do clube, que adotou as regras da Sociedade Anônima do Futebol (SAF), uma das possibilidades do conceito de clube-empresa.

Desde então, o time mineiro se tornou alvo de seguidos rumores sobre o seu futuro. Ao mesmo tempo, o ex-jogador já vem começando a dar a sua cara ao clube. Na quinta, Ronaldo anunciou Paulo André e Gabriel Lima à frente do comitê de transição que vai atuar até o início da nova gestão no clube mineiro.

"Ronaldo é muito bem-vindo ao Cruzeiro. Tenho certeza que terá sucesso absoluto. Conheço ele, gosto dele, é meu amigo. Ele tem que tomar a decisão que achar que tem que tomar. Ele que sabe como vai administrar o Cruzeiro. Só acho desnecessária essa exposição na mídia", reiterou Luxemburgo.

"Essa exposição, essa avaliação, é uma coisa que só expõe os dois lados, questionando um lado o outro. Qualquer decisão que for tomada, tenho que respeitar. Aqui, de coração, o que for feito, vai ser aceito e meu coração vai continuar no Cruzeiro. Se eu continuar, vou me empenhar ao máximo para levar o Cruzeiro para a primeira divisão. Se eu sair, vou torcer muito para voltar porque não pode ficar onde está", comentou.

Foi a primeira vez que o treinador se pronunciou publicamente desde a grande mudança que aconteceu na gestão do Cruzeiro, a partir de sábado passado. Ronaldo ainda não fez comentários públicos sobre a permanência do treinador ou sobre possíveis nomes que poderiam substituir o experiente técnico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.