Stephane Mahe/Reuters
Stephane Mahe/Reuters

Com gastroenterite, Neymar não treina e é dúvida no PSG para duelo com Marselha

'Amanhã veremos se ele pode fazer parte do grupo', limitou-se a dizer o técnico Mauricio Pochettino

Redação, Estadão Conteúdo

06 de fevereiro de 2021 | 12h32

O Paris Saint-Germain pode ter um desfalque importante para o duelo contra o Olympique de Marselha, marcado para este domingo, às 17 horas (de Brasília), pela 24ª rodada do Campeonato Francês. Com uma gastroenterite, Neymar não treinou na manhã deste sábado e virou dúvida para o clássico.

"Esperamos que Neymar seja capaz de se recuperar o mais rápido possível. Amanhã veremos se ele pode fazer parte do grupo", limitou-se a dizer o técnico Mauricio Pochettino, em entrevista coletiva concedida neste sábado. Os desfalques certos são Timothée Pembélé e Abdou Diallo, diagnosticados com a covid-19, além de Colin Dagba, Ander Herrera, Keylor Navas e Juan Bernat, todos lesionados.

O craque brasileiro será reavaliado nas próximas horas para saber se poderá entrar em campo. Ele já foi desfalque na vitória por 3 a 0 sobre o Nîmes, na última quarta-feira, porque estava suspenso. O time parisiense, atual tricampeão nacional, ocupa o terceiro lugar da liga francesa, três pontos atrás do líder Lille.

Se for liberado para o jogo, Neymar vai se reencontrar com o zagueiro espanhol Álvaro González, a quem acusou de racismo após desentendimento em jogo do primeiro turno do Campeonato Francês. Posteriormente, o defensor acabou absolvido pela liga local, por "falta de provas convincentes".

Neymar completou 29 anos na sexta. Desta vez, o craque não participou de grandes eventos, organizados nos últimos anos por um de seus patrocinadores. Nas redes sociais, o jogador compartilhou uma "caça ao tesouro" promovida pelo filho Davi Lucca e amigos como forma de homenagear o atacante pelo aniversário. Somente os "parças" foram comemorar com o camisa 10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.