Divulgação/América-MG
Divulgação/América-MG

Com gol aos 48 minutos, América-MG vence Ferroviária e avança na Copa do Brasil

Equipe mineira marcou com Rodolfo nos acréscimos do duelo de volta; jogo de ida havia terminado empatado sem gols

Redação, Estadão Conteúdo

25 de agosto de 2020 | 21h34

Com gol marcado aos 48 minutos do segundo tempo por Rodolfo, o América-MG carimbou sua classificação à quarta fase da Copa do Brasil ao derrotar a Ferroviária pelo placar de 1 a 0, em partida realizada na noite desta terça-feira, no Independência. No jogo de ida, houve empate sem gols, em Araraquara.

Além da classificação, o América embolsará R$ 2 milhões de premiação. O seu adversário será conhecido através de sorteio a ser realizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A Ferroviária foi para a partida sem disputar um jogo oficial desde o dia 29 de julho, quando perdeu da Inter de Limeira nas quartas de final do Troféu do Interior do Campeonato Paulista. O time de Araraquara demonstrou ter sentido falta do ritmo de jogo, diferente do América, que vem sofrendo de desgaste pelo excesso de jogos.

O primeiro tempo foi todo do América. O clube da casa subiu a marcação e dificultou a saída de bola da Ferroviária, que apostou em jogadas em velocidade, mas pouco ameaçou o goleiro Saulo. Na melhor chance, Tony cobrou escanteio para Bruno Mezenga, que chutou em cima de João Paulo. Na sobra, Dener isolou.

A emoção, porém, ficou para os 46 minutos. Juninho recebeu dentro da área e deu para Daniel Borges. O lateral ajeitou na medida para Matheusinho, que chutou caprichosamente no travessão. Logo após o lance, o árbitro apitou fim do primeiro tempo e confirmou o 0 a 0 no marcador.

No segundo tempo, o América cresceu e empurrou a Ferroviária para o campo de defesa. O time mineiro, no entanto, encontrou um ferrolho difícil de ser ultrapassado. Aos 23 minutos, a equipe da casa pediu pênalti em cima de Rodolfo, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Apesar do domínio, o América não conseguiu transformar a superioridade em gol. Alê e Rodolfo desperdiçaram boas oportunidades de abrir o placar. O atacante, inclusive, chegou a marcar, aos 29, após cobrança de falta. No entanto, o impedimento foi marcado.

Quando tudo indicava que a definição da vaga iria para os pênaltis, o América marcou o gol que culminou com a classificação aos 48 minutos, no último lance da partida. Juninho tocou para Daniel, que tabelou com Marcelo Toscano e cruzou rasteiro. Saulo não segurou e Rodolfo acabou empurrando para o gol já na pequena área, quase dentro do gol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.