Jonathan Silva/GEB
Jonathan Silva/GEB

Com gol contra, Brasil de Pelotas bate Operário e vence 3ª seguida na Série B

O time gaúcho chega aos nove pontos na competição e se afasta da zona de rebaixamento

Redação, Estadao Conteudo

08 de junho de 2019 | 19h18

Não foi fácil, mas o Brasil de Pelotas emplacou a terceira vitória seguida no Campeonato Brasileiro da Série B, neste sábado, ao bater o Operário, por 1 a 0, no Estádio Bento Freitas, pela sétima rodada.

O gol contra marcado por Lázaro fez o Brasil chegar aos nove pontos e se distanciar de vez da zona de rebaixamento, pulando para o meio da tabela. Já o Operário estacionou nos sete e está com o alerta ligado.

O primeiro tempo foi de um time só no Bento Freitas. O Brasil de Pelotas teve muito mais posse de bola, mas chegou poucas vezes com chances de marcar. Na melhor delas, Leandro Camilo cabeceou com muito perigo. O time ainda teve um gol anulado depois de Heverton ter completado cruzamento de Sousa. A bola, porém, havia saído antes do passe.

A etapa final foi muito mais movimentada do que a primeira. Depois de Murilo Rangel e Branquinho assustarem, o Operário acordou e criou boas oportunidades com Marcelo e Cleyton. Mas, quando o time paraense estava melhor, veio um balde de água fria. Aos 32, Marcinho cobrou escanteio e Lázaro desviou contra o próprio gol.

Em busca do empate, o Operário se lançou ao ataque nos minutos finais e passou a dar espaços para o Brasil, que quase ampliou com Diogo Oliveira.

Os dois times voltam a campo na próxima terça-feira, pela oitava rodada da Série B - a última antes da pausa em função da Copa América. O Brasil recebe o Criciúma, às 19h15, no Bento Freitas, enquanto o Operário encara o Paraná, às 21h30, na Vila Capanema, em Curitiba.

FICHA TÉCNICA

BRASIL DE PELOTAS 1 X 0 OPERÁRIO

BRASIL DE PELOTAS - Carlos Eduardo; Ednei (Ricardo Luz), Leandro Camilo, Heverton e Sousa; Leandro Leite, Carlos Jatobá e Murilo Rangel (Diogo Oliveira); Marcinho, Bruno Paulo (Douglas Baggio) e Branquinho. Técnico: Rogério Zimmermann.

OPERÁRIO - Simão; Maílton, Lázaro, Sosa e Julinho; Chicão, Índio, Robinho (Lucas Batatinha) e Marcelo (Cleyton); Felipe Augusto (Jean Carlo) e Schumacher. Técnico: Gerson Gusmão.

GOL - Lázaro, contra, aos 32 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Marielson Alves Silva (BA).

CARTÕES AMARELOS - Heverton, Carlos Jatobá e Branquinho (Brasil de Pelotas); Sosa, Chicão e Marcelo (Operário).

RENDA - R$ 62.420,00.

PÚBLICO - 3.952 (total).

LOCAL - Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS).

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.