Com gol contra no final, Cruzeiro vence o América-TO

Vitória já nos acréscimos do segundo tempo por 2 a 1 leva time celeste à vice-liderança

AE, Agência Estado

26 de fevereiro de 2011 | 18h25

TEÓFILO OTONI - O Cruzeiro contou com um gol contra do América de Teófilo Otini, já nos acréscimos do segundo tempo, para vencer o rival do interior por 2 a 1 neste sábado e assumir provisoriamente a vice-liderança do Campeonato Mineiro.

O estadual é liderado pelo Atlético-MG, que tem 100% de aproveitamento. O Cruzeiro chegou aos mesmos 12 pontos que o rival, mas fica atrás no saldo de gols, mesmo tendo um jogo a mais. O time alvinegro joga no domingo, em Sete Lagoas, contra o América-MG, no clássico desta quinta rodada do Mineiro.

Mesmo com Cuca mantendo o time que goleou o Guarani do Paraguai por 4 a 0, no meio da semana, pela Libertadores, o Cruzeiro teve muitas dificuldades contra o América. Só conseguiu abrir o placar aos 42 minutos do primeiro tempo. Wallyson, destaque cruzeirense nesse início de temporada, recebeu ótimo lançamento de Montillo na área e chutou para o gol. A bola bateu no zagueiro e voltou pra ele emendar e balançar as redes.

O América voltou do intervalo melhor e empatou aos 13 minutos. Jonatas Obina recebeu na área pela direita e bateu forte, rasteiro, na saída de Fábio. Logo em seguida, porém, Wellington Bruno fez falta dura em Montillo, recebeu o cartão vermelho e deixou os donos da casa com apenas dez jogadores em campo.

Mesmo em desvantagem numérica, o América chegou a marcar o gol da virada. Após um cruzamento da direita, a bola foi desviada no meio da área e Rogélio cabeceou sozinho no segundo pau, mandando para as redes. O árbitro marcou um impedimento inexistente e anulou o gol.

Quando o jogo parecia caminhar mesmo para o empate, o América voltou a marcar, mas desta vez contra. O cronômetro já marcava 47 minutos quando Everton cruzou na área, Rodrigo Sena tentou o corte e mandou para o próprio gol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.