Leonardo Morais/Light Press/Cruzeiro
Leonardo Morais/Light Press/Cruzeiro

Com gol de Alisson, Cruzeiro bate América-TO e mantém caça ao líder Atlético-MG

Equipe celeste continua dois pontos atrás de rival após vitória

Estadão Conteúdo

05 de março de 2017 | 18h30

O Cruzeiro mandou no jogo, abusou das chances de perder gols, mas mesmo assim derrotou o América de Teófilo Otoni por 1 a 0 neste domingo, fora de casa, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro. Alisson, de carrinho, garantiu a vitória.

O resultado mantém o time celeste na perseguição ao líder Atlético-MG. Enquanto o arquirrival é o primeiro colocado com 100% de aproveitamento e 18 pontos conquistados, o Cruzeiro aparece em segundo lugar, com 16. O América-TO está na lanterna, com dois.

Para o duelo deste domingo, o técnico Mano Menezes optou por poupar alguns dos titulares. Thiago Neves, Ariel Cabral e Léo deram lugar a Alisson, Lucas Silva e Caicedo. A preocupação era ter todos os seus atletas em condições para enfrentar o Murici, em Alagoas, na próxima quarta-feira, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Mesmo com as mudanças, o Cruzeiro foi bastante superior e teve a primeira chance de abrir o marcador aos 12. Robinho recebeu na área e cruzou para o meio. Sóbis dominou no peito e bateu de esquerda com muito perigo.

A pressão continuava e o time visitante conseguiu abrir o marcador aos 30. Sóbis recebeu pelo lado direito, cortou Bruno Barros e mandou para a área de perna esquerda. Alisson se jogou de carrinho e mandou para as redes.

No segundo tempo, a história se repetiu. O Cruzeiro manteve a pressão, mas não conseguiu ampliar o marcador. Aos 12, Henrique arriscou de fora da área para boa defesa de Marcelo Carné. Pouco depois, Alisson fez boa jogada, avançou pela intermediária e mandou uma bomba que saiu por cima do gol.

A melhor chance do Cruzeiro na etapa final veio aos 23 minutos. Sóbis fez boa jogada pela esquerda e mandou na área para Arrascaeta. O uruguaio estava livre e tinha o gol escancarado, mas chutou fraco dando tempo para o goleiro se recuperar e fazer a defesa.

De tanto perder gol, o Cruzeiro quase que foi punido aos 40 minutos. Em cobrança de falta ensaiada, Edinho rolou para Bruno Barros, que bateu no canto esquerdo com muito perigo. No lance, o goleiro Rafael se chocou com a trave e precisou de atendimento médico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.