Cesar Manso/AFP
Cesar Manso/AFP

Com gol de bicicleta, Atlético humilha o Real Madrid e goleia por 4 a 0

Com o triunfo, equipe alcança os 50 pontos, ficando apenas quatro atrás do rival merengue, ainda líder do Campeonato Espanhol

Estadão Conteúdo

07 de fevereiro de 2015 | 15h33

O Atlético de Madrid mostrou mais uma vez, neste sábado, que realmente é uma pedra no sapato do rival Real Madrid nos últimos anos. Com exceção da decisão da última edição da Liga dos Campeões da Europa - vencida pelo time merengue na prorrogação, após conseguir o empate no último minuto do tempo normal -, o clube alvirrubro tem sobrado no clássico da capital espanhola. E não foi diferente desta vez, pela 22.ª rodada do Campeonato Espanhol. Sem dó, o Atlético goleou por 4 a 0 e embolou a disputa pela liderança.

O resultado fez com que a diferença entre os dois caísse para quatro pontos. O Real Madrid é o líder, com 54, e o Atlético de Madrid está em terceiro, com 50. O problema para o time de Cristiano Ronaldo e cia é que o Barcelona, vice-líder também com 50, joga neste domingo e pode se aproximar da liderança. O clube de Messi e Neymar enfrenta o Athletic Bilbao, no País Basco.

A impiedosa goleada manteve a freguesia do Real Madrid para o rival. Desde a final da Liga dos Campeões, foram seis confrontos com quatro vitórias do Atlético de Madrid e dois empates. Neste período, o clube comandado pelo técnico argentino Diego Simeone ganhou duas vezes do rival merengue em pleno estádio Santiago Bernabéu e faturou o título da Supercopa da Espanha desta temporada.

O Real Madrid não perdia um jogo por quatro ou mais gols de diferença desde 2010, quando o Barcelona lhe aplicou goleada por 5 a 0. Em campo, em menos de 20 minutos o jogo já dava mostras que seria uma lavada do Atlético de Madrid. Aos 14 minutos, o português Tiago abriu o placar em um chute despretensioso que o goleiro Iker Casillas falhou na hora de defender. Quatro minutos mais tarde, delírio da torcida atleticana com o golaço de bicicleta de Saul Niguez.

Na segunda etapa, o Real Madrid não mostrava poder de reação. Nem mesmo o português Cristiano Ronaldo, o melhor do mundo, fazia algo de produtivo em campo. Aliada à apatia do rival, a força de vontade e garra do Atlético de Madrid fez com que a goleada fosse concretizada. Aos 22 minutos, o francês Griezmann marcou de dentro da pequena área e, aos 44, foi a vez do centroavante croata Mandzukic deixar o seu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.