Octav Ganea/Reuters
Octav Ganea/Reuters

Com gol de bicicleta, Chelsea bate Atlético de Madrid e abre vantagem

Olivier Giroud garante o triunfo por 1 a 0, em Budapeste, pela ida das oitavas de final da Liga dos Campeões

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2021 | 19h15

Com um gol de bicicleta do surpreendente Olivier Giroud, o Chelsea venceu o Atlético de Madrid por 1 a 0, nesta terça-feira, em Budapeste, e abriu vantagem nas oitavas de final da Liga dos Campeões. A equipe inglesa joga por um empate na partida da volta, no dia 17 de março, para avançar às quartas de final. 

Num duelo de ataque contra defesa, o Chelsea prevaleceu pelo domínio em campo, boas jogadas e busca constante do gol. Do outro lado, o Atlético segue em momento delicado, somando agora três jogos sem vitória, por diferentes competições. 

Agora os comandados de Diego Simeone terão mostrar evolução para reverter o placar na partida da volta, uma vez que a derrota desta terça foi como mandante - e o gol fora de casa é o primeiro critério de desempate. O duelo foi disputado em Bucareste, na Romênia, por causa das restrições impostas pela Espanha a viajantes vindos da Inglaterra.

Atlético e Chelsea fizeram um primeiro tempo morno em Budapeste. O time inglês controlava a partida, trocava mais passes e buscava o ataque com frequência. Mas sofria para superar a retranca espanhola. O Chelsea chegou a registrar 70% de posse de bola nos primeiros 45 minutos da partida.

Timo Werner, em bom momento na temporada, eram quem mais movimentada o duelo. Aos 14 minutos, quase abriu o placar na tentativa de completar cruzamento de Mount na área. Aos 38, Oblak precisou fazer boa defesa para evitar belo gol do atacante alemão. Do lado do Atlético, houve apenas uma boa chance na primeira etapa. Aconteceu aos 13, quando Luis Suárez cruzou na pequena área e Lemar não alcançou por muito pouco.

Depois do excesso de cautela no primeiro tempo, o Atlético parecia esboçar maior iniciativa nos instantes iniciais da etapa final. Então apagado no jogo, João Félix criou boa chance aos 14 - na sequência ele viria a ser substituído pelo lateral brasileiro Renan Lodi. 

O jogo voltou a pasmaceira inicial até que, aos 23, Giroud surpreendeu ao fazer um gol de bicicleta. Inicialmente, o árbitro anulou o lance por impedimento. Mas, após demorada consulta ao VAR, confirmou o gol por considerar que o passe para o atacante francês, em posição irregular, veio da defesa atleticana.

O gol obrigou o Atlético a buscar mais o jogo, apostando em Suárez, Dembélé e Lodi, que entraram na reta final do segundo tempo. O brasileiro vem atuando mais avançado nos últimos jogos sob o comando de Diego Simeone. 

Mas as dificuldades recentes enfrentadas pelo time espanhol voltaram a aparecer, principalmente as limitações na armação. O Chelsea, por sua vez, mantinha a confiança em alta, pelo bom momento que atravessa, ainda sem perder sob o comando de Thomas Tuchel. Mais concentrado, o time inglês conteve com facilidade as poucas investidas do Atlético e garantiu a vantagem para o jogo da volta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.