Glyn Kirk/ AFP
Glyn Kirk/ AFP

De falta, William salva Chelsea de derrota em casa; Porto lidera grupo

Ingleses e portugueses ainda disputam vaga com Dínamo de Kiev

Estadão Conteúdo

04 de novembro de 2015 | 19h53

Contestado nesta temporada por causa do mau desempenho do Chelsea no Campeonato Inglês e na Liga dos Campeões da Europa, o técnico português José Mourinho tem muito que agradecer ao meia William. Nesta quarta-feira, o brasileiro marcou um belo gol de falta, aos 38 minutos do segundo tempo, e deu a vitória ao clube de Londres sobre o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, por 2 a 1, no estádio Stamford Bridge, pela quarta rodada da fase de grupos da competição europeia.

O triunfo em casa foi salvador para o Chelsea na Liga dos Campeões, já que assim tomou a segunda colocação do Grupo G dos ucranianos. Com sete pontos, o time inglês deixou o Dínamo de Kiev para trás com cinco. O líder da chave é o Porto, de Portugal, que chegou aos 10 ao bater o Maccabi Tel-Aviv por 3 a 1, em Israel. O clube israelense é o lanterna, ainda sem pontuar, e já está eliminado.

Pressionado, o Chelsea teve enormes dificuldades para passar pela forte marcação do Dínamo de Kiev, que claramente foi a Londres para conseguir algum ponto. Assim, o time inglês martelou bastante até fazer o primeiro gol aos 34 minutos do primeiro tempo. William fez jogada pela ponta direita e cruzou à meia-altura. O zagueiro Alexander Dragovic se atrapalhou ao tentar cortar a bola na primeira trave e mandou contra a própria meta.

Com a vantagem no placar, era esperado que o Chelsea tivesse mais tranquilidade para vencer. Como a fase do time é ruim, uma falha do goleiro Begovic permitiu o empate já aos 33 minutos do segundo tempo. O mesmo Alexander Dragovic foi à área e aproveitou uma bola mal cortada pelo arqueiro para chutar forte no meio do gol inglês.

A sorte do Chelsea, e de José Mourinho, é que Willian estava inspirado e fez um belo gol de falta cinco minutos depois. Com a bola posicionada na entrada da área mais pelo lado esquerdo, o brasileiro bateu à meia-força com perfeição por cima da barreira e o goleiro Shovkovskiy só ficou olhando a bola entrar no seu canto direito.

Já em Israel, o Porto mostrou enorme superioridade sobre o Maccabi Tel-Aviv. Tanto que abriu 3 a 0 no placar com os gols de Cristian Tello, Andre Andre e Miguel Layun. O time israelense conseguiu diminuir em uma cobrança de pênalti de Eran Zahavi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.