Tim Ireland/AP
Tim Ireland/AP

Com gol de letra de Felipe Anderson, West Ham bate United e pressiona Mourinho

Brasileiro contribui para triunfo por 3 a 1 em Londres e deixa técnico português em situação difícil

Estadão Conteúdo

29 Setembro 2018 | 11h26

Com um golaço de letra do brasileiro Felipe Anderson, o West Ham venceu o Manchester United por 3 a 1, neste sábado, em casa, no London Stadium, em jogo da sétima rodada do Campeonato Inglês, e complicou a vida do rival de Manchester e do técnico José Mourinho.

O resultado deixa os Red Devils estagnados nos 10 pontos, na oitava posição - que ainda pode ser perdida, dependendo os resultados dos outros jogos da rodada do torneio. O West Ham, que não perde há três jogos, soma agora sete pontos, pega o elevador na tabela e sobe para a 12ª posição.

A campanha do Manchester United na atual temporada é a pior no Campeonato Inglês desde 2013/2014, quando, sob o comando de David Moyes, a equipe também marcou apenas 10 pontos nas sete primeiras rodadas. O rendimento dos comandados de Mourinho pode ser considerado pior do que em 2013, levando em conta que, com Moyes, o United enfrentou rivais de peso, como Chelsea, Liverpool e Manchester City, enquanto que o Tottenham foi o único time do pelotão de cima que a equipe encarou neste início de torneio.

Balançando no cargo há algum tempo e acumulando atrito com alguns jogadores, como o francês Paul Pogba, Mourinho viu seu time ser eliminado da Copa da Liga Inglesa no meio de semana para o modesto Derby County, da segunda divisão inglesa, e, agora, sofrerá mais pressão no cargo.

Em campo, o West Ham se valeu do apoio da torcida para encurralar o rival e abrir o placar ainda no começo do jogo, em grande estilo. Felipe Anderson aproveitou cruzamento de Zabaleta e marcou de letra para o delírio da torcida.

Abatido, o time de Manchester só ameaçou os mandantes em cabeceio de Lukaku, que acertou a trave, e, sem reação, sofreu o segundo gol no final da primeira etapa em um lance de azar. Após cobrança de escanteio de Felipe Anderson, Arnautovic arriscou, a bola desviou em Lindelof e encobriu o goleiro De Gea.

Insatisfeito com o que via, Mourinho fez alterações e colocou a equipe para o ataque. Rashford, Mata e Fred, este convocado por Tite para os amistosos da seleção brasileira, entraram nas vagas de Lindelof, Martial e Pogba, respectivamente. Pogba, aliás, não fez cara feia mesmo após a polêmica com o treinador, que não o cumprimentou em treinamento na última semana, o que indicou um clima ruim entre os dois.

As mudanças deram algum resultado, visto que o United conseguiu pressionar o adversário e diminuiu a desvantagem aos 26 minutos, com um belo gol de calcanhar de Rashford. A pressão, no entanto, não foi além do gol de Rashford e se esfriou depois que Arnautovic marcou o terceiro gol na sequência para sepultar qualquer chance de reação do United.

Na próxima rodada do Campeonato Inglês, o West Ham visita o Brighton, no dia 5 de outubro. Já o Manchester United encara o Newcastle no dia seguinte, em casa, no Estádio Old Trafford. Antes, porém, também em casa, o time de Mourinho recebe o Valencia, da Espanha, na terça-feira, às 16 horas (de Brasília) pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.