Mario Valdez/Reuters
Mario Valdez/Reuters

Com gol de Barrios, Paraguai ganha de virada da Bolívia

Com sete pontos, seleção encerra 2015 dentro da zona de classificação para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2015 | 23h25

Em um jogo com três gols em um intervalo de apenas quatro minutos, o Paraguai derrotou de virada a Bolívia por 2 a 1, nesta terça-feira, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, pela quarta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, que será na Rússia. O autor do gol salvador dos paraguaios foi do atacante Lucas Barrios, do Palmeiras.

Com sete pontos, o Paraguai encerra 2015 dentro da zona de classificação ao Mundial - os quatro primeiros colocados avançam direto e o quinto jogará uma repescagem contra um representante da Oceania. Já a Bolívia, que vinha de uma boa vitória sobre a lanterna Venezuela, fica com três pontos, mais distante dos países que hoje teriam vaga na Copa.

Em março de 2016, quando as Eliminatórias serão retomadas, o Paraguai terá um grande desafio pela frente. Em Quito, jogará contra o Equador, que lidera a competição com 100% de aproveitamento. A Bolívia tentará a reabilitação em casa, na capital La Paz, contra a Colômbia.

Em campo, o primeiro tempo foi de poucas emoções. A Bolívia começou com três zagueiros e dois volantes que mal saíam jogando e o Paraguai teve dificuldades para vencer esta barreira. O resultado foi apenas uma chance de gol criada, já aos 37 minutos, quando o meia Derliz González caiu pela direita e chutou uma bola na trave da meta defendida por Vaca.

Na segunda etapa, tudo mudou graças a um contra-ataque mortal da Bolívia aos 15 minutos. Com velocidade, a bola saiu da defesa para o ataque boliviano em poucos toques e o atacante Duk teve a felicidade de acertar um forte chute da entrada da área que ainda bateu na trave esquerda de Silva antes de entrar.

A reação do Paraguai foi rápida e mortal para a Bolívia. Aos 18 minutos, após cobrança de escanteio da direita, o goleiro Vaca saiu mal, deu rebote e após bate-rebate no qual Paulo da Silva e Valdez tentaram o chute, Lezcano deu o toquinho final para o gol. No minuto seguinte, Lucas Barrios recebeu um passe em profundidade, como um pivô ajeitou a bola para Derliz Gonzalez e este foi ao fundo, cruzando para Barrios cabecear com categoria, sem sair do chão, no canto esquerdo de Vaca.

Com a vantagem, o Paraguai procurou se precaver e passou a jogar nos contra-ataques. Teve algumas oportunidades, mas se fechou de vez com a expulsão no final do zagueiro Aguilar. Isso criou espaços na defesa e a Bolívia quase empatou no último lance, aos 48 minutos, quando um chute de Flores de fora da área foi espalmado pelo goleiro Silva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.