Nigel Roddis/Reuters
Nigel Roddis/Reuters

Com gol de Rooney, United vence e abre 15 pontos na liderança do Inglês

Time de Manchester superou o Reading por 1 a 0, neste sábado, no Old Trafford

AE, Agência Estado

16 de março de 2013 | 16h45

MANCHESTER - Com um gol marcado por Wayne Rooney, o Manchester United venceu o Reading por 1 a 0, neste sábado, no Old Trafford, e ampliou ainda mais a sua larga vantagem na liderança do Campeonato Inglês. O resultado obtido em casa fez a equipe comandada por Alex Ferguson chegar aos 74 pontos e ficar 15 à frente do vice-líder Manchester City, que horas mais cedo caiu por 2 a 0 diante do Everton.

Ostentando uma campanha histórica, o United agora contabiliza 24 vitórias, dois empates e apenas três derrotas em 29 partidas disputadas. Já o Reading amargou o seu 17.º revés em 30 jogos, sendo que o time segue estacionado na penúltima posição da tabela, com 23 pontos, ao lado do Queens Park Rangers, lanterna por estar em desvantagem nos critérios de desempate dentro da zona de rebaixamento.

O único gol da partida disputada em Manchester foi marcado aos 21 minutos do primeiro tempo. Depois de partir com a bola dominada no meio-campo, o zagueiro Rio Ferdinand fez bela jogada individual, se livrando de dois marcadores e tocando para Rooney, que recebeu pelo meio e arriscou o chute da meia-lua. A bola desviou em um zagueiro e acabou encobrindo o goleiro do Reading, que nada pôde fazer. E Ferdinand, de 34 anos, brilhou dois dias depois de ter sido convocado pela seleção inglesa, o que não ocorria há quase dois anos.

Após o gol, o Reading não deixou se intimidar pelo poderoso adversário e chegou a ter boas chances de empatar, como em belo chute de Kanu que passou raspando a trave, mas não conseguiu aproveitá-las. Em uma das investidas de ataque, porém, acabou prejudicado por um pênalti não marcado pelo juiz, que ignorou um empurrão claro de Vidic sobre o também defensor Mariappa, dentro da grande área, após uma bola cruzada na área.

Depois dos sustos, o Manchester retomou com tranquilidade o comando das ações, mas sofria para ultrapassar a bem montada defesa do Reading, que fracassou na tentativa de buscar o empate nos contra-ataques. E jogo ficou mesmo no 1 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.