Mailson Santana/Fluminense
Mailson Santana/Fluminense

Com gol de Yoni González, Fluminense bate a Portuguesa-RJ no Maracanã

Tricolor chega à segundo vitória no Carioca com triunfo por 3 a 1

Ricardo Magatti, especial para o Estado, Estadão Conteúdo

27 Janeiro 2019 | 19h29

Inconstante, com algum drama e talento individual de reforços que chegaram nesta temporada, o Fluminense derrotou a Portuguesa por 3 a 1 na tarde deste domingo, no Maracanã, e emplacou a segunda vitória consecutiva na Taça Guanabara, o segundo turno do Campeonato Carioca.

O triunfo levou o Fluminense aos sete pontos, na zona de classificação às semifinais da Taça Guanabara através do Grupo B. A Portuguesa segue sem vencer e, com um ponto somado, amarga a lanterna da chave.

Com as lesões do titular Gilberto e do reserva imediato Igor Julião, Ezequiel, cedido pelo Cruzeiro por empréstimo, tem sido titular neste início de temporada e não tem decepcionado. O lateral foi seguro nas duas primeiras partidas e anotou, em lance de oportunismo, seu primeiro gol com a camisa do Fluminense que abriu o caminho para a vitória.

Yony González, forte candidato a ídolo do torcedor do Fluminense, fez o segundo e Luciano fechou o placar. Insinuante e irreverente, o colombiano foi destaque da goleada sobre o Americano na última partida e novamente mostrou qualidade na finalização e faro de gol para balançar as redes pelo segundo jogo consecutivo.

O JOGO

O primeiro tempo teve um Fluminense consistente, o que alegrou Fernando Diniz, já que foi capaz de trocar passes com intensidade e controlar a posse de bola, além de ter sido eficiente nos desarmes, de modo que foi pouco pressionado pelo adversário.

O volume de jogo era grande e a troca de passes teve objetividade, tanto que resultou em gol aos 16 minutos. Ezequiel, como homem-surpresa, apareceu na segunda trave e completou de cabeça linda assistência de Daniel. Foi o primeiro gol do lateral-direito no torneio e o terceiro passe do meia na competição. Nos minutos finais, o time de Fernando Diniz diminui o ritmo pelo calor e oscilou.

O panorama da segunda etapa foi diferente. Desgastado fisicamente, muito pelo estilo de jogo de Diniz que exige muito dos atletas, o Fluminense não manteve no início do segundo tempo o ritmo que apresentou no começo da primeira etapa, visto que foi pressionado e escapou de levar o empate em duas situações.

Na primeira oportunidade, Romarinho carimbou o travessão em arremate da entrada da área. Mais tarde, o goleiro Rodolfo defendeu chute de Nilson e Mascarenhas salvou o time ao fechar ao afastar o perigo quase em cima da linha. A pressão do adversário, curiosamente, acordou a equipe, que ampliou o placar com Yony González.

Muito festejado pela torcida, o colombiano, carismático e artilheiro, retribuiu o carinho com mais um gol. O atacante recebeu de Everaldo no meio da área e, livre, cutucou no canto esquerdo aos 34 minutos. O jogo ainda ganharia um tom de drama dois minutos depois, quando Douglas Eskilo balançou as redes após linda jogada individual e recolocou a Portuguesa no jogo.

A apreensão durou pouco. Exatamente seis minutos. Tempo entre o gol da Portuguesa e mais um do Fluminense, que selou o triunfo. Luciano foi às redes, após boa trama que envolveu roubada de bola e cruzamento na medida para Luciano empurrar para o gol e decretar a vitória.

Os dois times voltam a jogar na próxima quarta-feira. A Portuguesa tenta seu primeiro triunfo no torneio diante do Vasco, às 19h30, em Moça Bonita. Mais tarde, às 21h30, o Fluminense encara o Madureira, novamente no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3 X 1 PORTUGUESA

FLUMINENSE - Rodolfo; Ezequiel, Nathan, Matheus Ferraz e Mascarenhas; Airton (Matheus Gonçalves), Bruno Silva e Daniel (Caio Henrique); Everaldo (Zé Ricardo), Luciano e Yony González. Técnico: Fernando Diniz.

PORTUGUESA - Ruan; Adriano (Everton Sena), André Santos, Marcão e Diego Maia; Cássio, Henrique, Rodrigo Andrade e Maicon Assis; Tiago Amaral (Nilson) e Romarinho (Douglas Eskilo). Técnico: Rogério Corrêa.

GOLS - Ezequiel, aos 13 minutos do primeiro tempo. Yony González, aos 34, Douglas Eskilo, aos 36, e Luciano, aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Philip Georg Bennett.

CARTÕES AMARELOS - André Santos, Maicon Assis e Cássio (Portuguesa).

RENDA - R$ 179.400,00.

PÚBLICO - 6.910 pagantes. (7.480 presentes).

LOCAL - Maracanã, no Rio.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.