Com gol irregular, Flamengo bate o Corinthians no Rio

Apesar de erros da arbitragem, time paulista volta a ir mal em uma partida fora de casa e estaciona nos 36 pontos no Brasileirão

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

14 Setembro 2014 | 18h01

O Corinthians deixou escapar três pontos neste domingo, no castigado gramado do Maracanã, por dois motivos: foi pouco ousado no primeiro tempo, e muito ousado no segundo. Sem conseguir vencer a marcação do Flamengo na etapa inicial, o time mudou sua maneira de atuar nos 45 minutos finais, cedeu espaços e perdeu o jogo por 1 a 0 graças a um gol irregular – mas merecido pelo que as equipes fizeram durante toda a partida.

Com suas linhas avançadas, o Flamengo não deu espaços para o Corinthians nos primeiros 30 minutos, e de quebra criou as melhores chances. Isso porque o meia Everton encontrou muita liberdade pelo lado esquerdo de ataque. Por lá, venceu Fagner na velocidade e criou as principais jogadas ofensivas do primeiro tempo.

Mesmo assim, o Corinthians não chegou a ser muito ameaçado na etapa inicial. Gil e Anderson Martins foram bem pelo miolo da zaga e Fábio Santos não comprometeu defensivamente pelo lado esquerdo. Ao mesmo tempo, Cássio foi soberbo entre as traves, com duas boas defesas e uma intervenção tranquila pelo alto.

O jogo, contudo, mudou no segundo tempo. Renato Augusto passou a trabalhar mais a bola no meio campo e deu liberdade de avanço para Lodeiro. Na defesa, Gil soltou-se mais para o lado direito e permitiu que Fagner explorasse melhorar a ala, enquanto que na frente Guerrero seguiu como principal referência.

Mas coube a outro atacante, o sumido Luciano, a bola do jogo. Aos 16, o jogador recebeu na esquerda e chutou rasteiro na saída de Paulo Victor, com a bola saindo caprichosamente à esquerda da meta. O atacante seria substituído logo depois.

A aparente melhora ofensiva do Corinthians, porém, teve reflexo do outro lado. O Flamengo passou a abusar dos contragolpes – pela esquerda com Everton, pela direita com Leo Moura e Eduardo da Silva. E o passar do tempo demonstraria que a opção de Luxemburgo seria a mais acertada. 

Flamengo abriu o placar aos 19, em chute forte do zagueiro Wallace. Mas o gol, validado, foi irregular. Autor da assistência, o atacante Eduardo da Silva estava em posição irregular no momento do passe. Azar do Corinthians.

O time paulista sentiu o gol. Nos minutos seguintes, a equipe se jogou de forma desordenada ao ataque e aumentou as chances de contragolpe para o Flamengo. Os avanços, às vezes, eram de três flamenguistas contra dois corintianos. 

Assim, aos 37, o rubro-negro teve a chance de ampliar. Everton chutou forte da entrada da área e a bola bateu na mão de Fagner. Sandro Meira Ricci marcou pênalti. Eduardo da Silva bateu no lado esquerdo e Cássio salvou. O Corinthians ganhou uma sobrevida, mas nos 12 minutos de jogo que se seguiriam, não conseguiu finalizar e acabou conhecendo sua terceira derrota no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 1 X 0 CORINTHIANS

FLAMENGO - Paulo Victor; Léo Moura, Chicão, Wallace e João Paulo; Cáceres, Canteros (Amaral), Márcio Araújo (Luiz Antonio) e Everton; Eduardo da Silva e Alecsandro (Elton). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Gil, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf (Malcom), Elias, Lodeiro (Jadson) e Renato Augusto; Luciano (Romero) e Guerrero. Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Wallace, aos 19 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Sandro Meira Ricci (PE/Fifa).

CARTÕES AMARELOS - Márcio Araújo, Cáceres (Flamengo); Fagner (Corinthians).

RENDA - 32.400 pagantes (36.905 torcedores).

PÚBLICO - R$ 1.449.317,50.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio (RJ).

Mais conteúdo sobre:
futebol Brasileirão Flamengo Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.