Patrick Hertzog/AFP
Patrick Hertzog/AFP

Com gol no fim, Basel vence em casa e impede vaga antecipada do Manchester United

Time inglês leva definição no Grupo A para a última rodada após derrota por 1 a 0

Estadão Conteúdo

22 Novembro 2017 | 20h18

Há seis anos, o Basel fazia história ao derrotar o Manchester United por 2 a 1, na última rodada da fase de grupos, e classificar às oitavas de final da edição 2011/2012, além de eliminar os ingleses de forma precoce da competição. Nesta quarta-feira, no mesmo estádio St. James-Park, na cidade da Basileia, o time da Suíça repetiu o feito ao ganhar por 1 a 0, com um gol no final, e segue vivo na atual edição do torneio europeu. Para sorte do clube de Manchester, a situação é bem mais tranquila desta vez e a vaga tem tudo para ser conquistada na última rodada do Grupo A.

+ Neymar marca dois, PSG faz sete no Celtic e continua soberano na Liga dos Campeões

+ Barça empata com a Juventus, garante ponta e vai às oitavas da Liga dos Campeões

Com 12 pontos, o Manchester United segue na liderança isolada da chave. O Basel precisava da vitória, já que mais cedo o CSKA Moscou havia derrotado o lanterna e eliminado Benfica por 2 a 0, em Moscou, e chegado a nove pontos. Os suíços se igualaram ao russos, assumindo o segundo lugar no critério de desempate que é o confronto direto, e impediram matematicamente a classificação antecipada do clube inglês.

No entanto, somente um desastre eliminará o Manchester United da Liga dos Campeões. Na sexta e última rodada, marcada para 5 de dezembro, o time inglês, que estava com 100% de aproveitamento até então, encara em casa o CSKA Moscou e o Basel joga em Portugal contra o Benfica. A queda da equipe comandada pelo técnico português José Mourinho só acontecerá ser for goleada por sete ou mais gols de diferença, aliada a uma vitória dos suíços.

Em campo, como fez em todas as partidas, o Manchester United não se importou em jogar fora de casa e pressionou o Basel. Só no primeiro tempo, o clube inglês mandou duas bolas na trave - uma com o atacante belga Fellaini e outra com o lateral-esquerdo argentino Rojo - e viu a defesa suíça salvar uma bola em cima da linha.

Não fez o gol e depois do intervalo começou a sofrer com a pressão do Basel, que precisava da vitória. Alguns chutes de longa distância incomodaram o goleiro argentino Sergio Romero e nem mesmo as entradas dos atacantes Rashford e Ibrahimovic - o sueco entrou aos 28 minutos - ajudaram a aliviar a defesa inglesa. No final, aos 44, ela foi vazada - Petretta bateu rasteiro pelo lado esquerdo e encontrou Michael Lang na segunda trave, que só empurrou para as redes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.