Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Com gol no fim, Náutico vence o Bahia por 1 a 0, pelo Brasileirão

O único gol do jogo foi marcado pelo volante Martinez, já no final do segundo tempo

MONICA BERNARDES, Agência Estado

18 de agosto de 2012 | 20h52

RECIFE - Em uma partida marcada pelos erros de passes e de finalizações, além de muitos cartões, o Náutico venceu o Bahia por 1 a 0, neste sábado, no Recife, pela 18.ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O único gol do jogo foi marcado pelo volante Martinez, já no final do segundo tempo.

Com o resultado, a equipe pernambucana chegou aos 23 pontos na tabela, saindo da 12ª para a 10 ª posição. Já o Bahia, segue na zona de rebaixamento, na 17ª posição, com 16 pontos. Na próxima rodada, no domingo, o Náutico enfrenta seu principal rival local, o Sport, na Ilha do Retiro. Já o Bahia encara o Atlético-GO, em Pituaçu.

O primeiro tempo sem gols foi de muita movimentação na parte ofensiva de ambos os times. Com cinco modificações no time titular, o Náutico demorou a ditar o ritmo no jogo. As novidades foram Alessandro, Jean Rolt, Dadá, Rogerinho e Kim.

Como aconteceu em outras partidas, Rhayner era o principal jogador do meio de campo. Sempre com muita velocidade e disposição, o jogador puxava os principais contra-ataques. O melhor deles foi aos 30 minutos, quando arrancou do campo de defesa, foi passando por todo time baiano e, na hora de chutar, foi travado por Titi.

Já o Bahia pouco assustou o goleiro Gideão e teve Souza como principal nome da primeira etapa. No entanto, quem teve a grande chance de abrir o placar foi Gabriel. O jogador entrou sozinho pela ponta direita do Náutico, mas chutou fraco e a bola sequer chegou a sair pela linha de fundo.

O time baiano assustou novamente aos 33 minutos, após chute de Fabinho, mas Gideão, bem posicionado, defendeu. Araújo ainda teve uma boa chance de cabeça, após cruzamento de Rogerinho. Mas no geral, o primeiro tempo foi marcado por ter muitos passes errados e muitas faltas, que travaram o jogo por várias vezes.

O segundo tempo começou lento e os erros de passe e finalizações foram uma constante. Sem problemas na primeira etapa, a arbitragem deu alguns escorregões. Em pelo menos quatro momentos, impedimentos foram erroneamente marcados, prejudicando as duas equipes.

O Náutico começou a pressionar a partir dos 18 minutos. Em um dos poucos bons momentos, aos 20, a equipe chegou com Rico, que cruzou da esquerda, mas Danny Morais evitou a conclusão de Araújo. Foi só aos 43 minutos que finalmente o gol saiu. Em uma bela jogada, Martinez dominou pela meia esquerda e soltou uma bomba. A bola entrou no ângulo direito da meta de Lomba. Com pouco tempo restante, o Bahia não teve como reagir.

NÁUTICO 1 X 0 BAHIA

NÁUTICO - Gideão; Alessandro, Marlon, Jean e Douglas Santos (João Paulo); Dadá, Martinez e Rogerinho (Lúcio); Araújo, Rhayner e Kim (Rico). Técnico - Alexandre Gallo.

BAHIA - Marcelo Lomba; Neto, Danny Morais, Titi e Fabinho (Diones); Fahel, Gabriel, Mancini (Ciro) e Victor Lemos; Helder (Lulinha) e Souza. Técnico - Caio Júnior.

GOL - Martinez, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro.

CARTÕES AMARELOS - Rhayner, Kim, Gabriel, Marlon, Dadá, Diones e Martinez.

RENDA - R$ 244.550,00.

PÚBLICO - 14.358 pessoas.

LOCAL - Estádio dos Aflitos, no Recife.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoNáuticoBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.