Com gol nos acréscimos, Santos bate Náutico em Recife

Com gol nos acréscimos, o Santos arrancou uma vitória sobre o Náutico, por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Estádio dos Aflitos, na abertura da 15ª rodada. A derrota manteve o time pernambucano na lanterna do Brasileirão, com 11 pontos, e com um jejum de 12 jogos sem vitória. Já o Santos chegou aos 20 pontos e subiu na tabela, da 12ª para a provisória nona posição.

FELIPE MENDES, Agencia Estado

29 de julho de 2009 | 21h37

Pressionado pelos fracos resultados na competição, o Náutico entrou em campo disposto a encerrar a má fase e conquistar a primeira vitória sob o comando do técnico Geninho. Os donos da casa mostraram velocidade no início da partida, mas aos poucos cederam espaço aos visitantes e perderam a chance de somar um ponto, após levar o segundo gol no final do jogo.

O Santos teve um início lento e revelou pouca criação no meio-campo, já que Madson atuou mais avançado, quase no ataque. Dessa forma, coube ao time arriscar em chutes de longa distância. Primeiro com Kléber Pereira, aos 17 minutos, exigindo boa defesa de Glédson. Depois Germano pegou bem da intermediária e quase acertou o travessão, aos 22.

A melhor chance do Santos na primeira etapa veio de uma jogada de Madson. O meia deu passe de calcanhar para Kléber Pereira, dentro da área. O atacante bateu rasteiro, mas Glédson mostrou reflexo e evitou o primeiro gol da partida, aos 25 minutos.

O Náutico sentiu o perigo do adversário e começou a abdicar dos lances rápidos, sem tentar impor pressão sobre os visitantes. Além disso, sofria para dominar o meio-campo e não chegava a assustar o goleiro Felipe. O Santos, por sua vez, aproveitou o espaço e começou a gostar do jogo.

"Nosso time está bem, bem postado. Vamos puxar um pouco mais [no segundo tempo]", disse Madson na saída para o intervalo. Como previu o baixinho, o Santos voltou melhor no segundo tempo, mais objetivo e com maior ofensividade.

Ainda isolado no ataque, Kléber Pereira recebeu passe dentro da área aos 18, driblou o zagueiro e finalizou de bico por cima do gol. Quatro minutos depois, Felipe Azevedo bateu na saída do goleiro e parou na zaga do Náutico. Na sequência da jogada, Madson escapou pela esquerda, foi até a linha de fundo e cruzou na área para cabeçada firme de Neymar, aos 23 minutos: 1 a 0.

Do outro lado, o Náutico só levava perigo nas jogadas de bola parada e parecia aceitar o placar negativo. Carlinhos Bala e Gilmar tiveram as melhores chances, em cobranças de falta, mas mandaram longe do gol de Felipe. O time da casa só reagiu aos 30 minutos, quando Gilmar recebeu lançamento na marca do pênalti e foi derrubado pelo goleiro, em uma saída desastrada.

O próprio Gilmar foi para a cobrança. Fez paradinha, deslocou o goleiro e mandou no ângulo esquerdo para empatar o jogo. O gol levantou a torcida e esquentou a partida. Mas não demorou para o Náutico levar uma ducha de água fria, nos acréscimos.

Aos 46 minutos, Rodrigo Souto escorou escanteio cobrado da esquerda e acertou a cabeça, mandando a bola para o fundo das redes e garantindo os três pontos para o time paulista.

Agora, o Santos só vai voltar a campo agora na próxima quarta-feira, para enfrentar o Coritiba, no Couto Pereira, pela 17ª rodada. A equipe santista deveria encarar o Internacional neste final de semana, mas a partida foi adiada porque o time gaúcho disputará a Copa Suruga, no Japão. O jogo só será realizado no dia 26. Já o Náutico enfrentará o Flamengo, domingo, no Maracanã, pela 16ª rodada.

Ficha Técnica:

Náutico 1 x 2 Santos

Náutico - Glédson; Gladstone, Vágner e Nilson; Galliardo, Johnny (Dudu Araxá, Acosta), Derley, Ailton (Asprilla) e Anderson Santana; Carlinhos Bala e Gilmar. Técnico: Geninho.

Santos - Felipe; Pará, Fabão, Eli Sabiá e Léo (Luizinho); Germano, Róbson (Neymar), Rodrigo Souto e Paulo Henrique Lima (Felipe Azevedo); Madson e Kléber Pereira. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Gols - Neymar, aos 23, Gilmar, aos 32, e Rodrigo Souto, aos 46 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Carlinhos Bala, Derley (Náutico); Germano, Rodrigo Souto, Felipe Azevedo, Luizinho (Santos).

Cartão vermelho - Gladstone (Náutico).

Árbitro - Jailson Macedo Freitas (BA).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio dos Aflitos, em Recife (PE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.