Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Rubens Chiri / São Paulo FC
Rubens Chiri / São Paulo FC

Com gol nos acréscimos, São Paulo vence a segunda seguida no Brasileirão

Liziero foi o autor do gol no fim contra o Bahia, que distancia o tricolor paulista da zona de rebaixamento

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2021 | 21h10

Com muitos desfalques, o São Paulo sofreu para vencer o Bahia por 1 a 0, no Morumbi, pela 11ª rodada do Brasileirão, com um gol nos acréscimos. O resultado ajuda o time a subir um pouco mais na tabela de classificação e se afastar da zona de rebaixamento. O gol de Liziero levou o time à sua primeira vitória em casa no campeonato.

O tricolor paulista entrou em campo sem muitos titulares. Alguns ficaram no banco de reservas, poupados para o duelo de terça-feira contra o Racing, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Mas sem Benítez, Rigoni (machucado) e Daniel Alves (na seleção olímpica), o time tinha dificuldade para criar as jogadas.

Então no início do duelo, o São Paulo tinha posse de bola, pressionava o Bahia no campo todo, mas tinha dificuldade de se aproximar do gol adversário. Então a superioridade no controle da bola não era transformada em eficiência. Para piorar, o rival estava só esperando o momento para acertar os contra-ataques.

E foi nessa toada que o Bahia teve as melhores chances no início. A primeira, aos 12 minutos, contou com uma bobeada da zaga do São Paulo. Gilberto invadiu a área, limpou Volpi da jogada e tocou para Patrick. Com o gol aberto, o meio-campista chutou e o zagueiro Diego Costa salvou de cabeça quase em cima da linha.

O São Paulo tomou um susto e logo depois deixou Thaciano chutar ao gol, mas atento, Volpi defendeu. Os dois lances serviram para o time da casa entender que não podia deixar solto jogadores como Gilberto, Rossi e Thaciano que sofreria.

A marcação dos visitantes era forte e o São Paulo tentava chegar em cruzamentos pelos lados, com Igor Vinícius na direita e Reinaldo na esquerda, ou com chutes de média e longa distância. Foi em um desses que Gabriel Sara levou perigo, mas mandou para fora. Depois disso, a melhor chance foi aos 37, quando Pablo bateu cruzado e Matheus Teixeira segurou.

Com muita marcação e pouca criatividade, as equipes sabiam que o gol poderia sair em uma jogada individual, um descuido da defesa ou em um chute de longe. E foi em um destes que Thaciano mandou no travessão, aos 41, e quase abriu o marcador no Morumbi.

Na etapa final, o São Paulo começou com ímpeto e acuou o adversário. Pressionou bastante nos primeiros minutos e teve uma ótima chance com Gabriel Sara, que recebeu de Pablo em ótimas condições, mas bateu mal. Depois disso, o time visitante equilibrou novamente e os treinadores resolveram mexer nas equipes.

Com Benítez, o tricolor paulista melhorou bastante e apertou em busca do gol da vitória. Ele quase saiu quando o meia passou para Galeano, que livre chutou em cima do goleiro do Bahia. Até que nos acréscimos, Reinaldo fez ótimo cruzamento para Liziero, que de cabeça abriu o placar e garantiu mais três pontos ao São Paulo no Brasileirão.

REFORÇO

A diretoria do São Paulo, a pedido do técnico Crespo, procura um jogador para o ataque da equipe. O nome mais cotado para reforçar o time é o do argentino Jonathan Calleri, de 27 anos. O jogador pertence ao Deportivo Maldonado e a negociação com o atleta está avançada, mas depende ainda de acerto com o grupo de empresários.


FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 x 0 BAHIA

SÃO PAULO: Volpi; Diego Costa, Arboleda e Léo; Igor Vinícius (Benítez), Talles (Igor Gomes), Liziero, Gabriel Sara e Reinaldo; Vitor Bueno (Marquinhos) e Pablo (Galeano). Técnico: Crespo.

BAHIA: Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Luiz Otávio, Ligger e Matheus Bahia; Jonas (Lucas Araújo), Thaciano (Maycon Douglas), Patrick (Galdezani) e Rodriguinho (Thonny Anderson); Rossi (Óscar Ruíz) e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.

GOL: Liziero, aos 46 minutos do 2º tempo.

JUIZ: Marcelo de Lima Henrique (RJ).

CARTÃO AMARELO: Jonas.

LOCAL: Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.