Com gol nos acréscimos, Vila Nova bate CRB fora e entra no G-4

Equipe goiana fez 2 a 1 em pleno Rei Pelé, em Maceió

Estadão Conteúdo

13 de junho de 2017 | 22h54

Com um gol nos acréscimos, o Vila Nova conquistou nesta terça-feira importante vitória por 2 a 1 contra o CRB em pleno Rei Pelé, em Maceió, pela sétima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O time da casa, estacionado nos sete pontos, chegou à quarta derrota consecutiva e segue na briga contra o rebaixamento, enquanto o Vila, agora com 14 pontos, termina a rodada dentro do G4.

Mesmo jogando fora de casa, o Vila Nova começou mais ligado e abriu o placar aos 11 minutos. A bola foi lançada para a área do CRB, Mateus Anderson tentou finalizar de voleio, mas furou e Marcos Paulo pegou a sobra para estufar as redes.

O time alagoano tentou responder ainda na primeira etapa, mas dava sinais de nervosismo, errando passes e forçando jogadas com ligações diretas da defesa para o ataque. Sem conseguir exigir muito trabalho do goleiro Wendell, o CRB foi para os vestiários ouvindo vaias das arquibancadas.

Com outra postura na segunda etapa, o CRB se lançou ao ataque e empatou logo aos dois minutos em belo gol de Ytalo. Marcos Martins cruzou da direita e o atacante deu bonito toque de letra para completar e surpreender a defesa adversária.

Após o gol, o jogo ficou aberto e os dois times tiveram oportunidades de abrir vantagem, mas os atacantes não conseguiam aproveitar as oportunidades criadas. Nos minutos finais, o CRB pressionou, mas se abriu para os contragolpes e acabou punido. Aos 47 minutos, Geovane recebeu dentro da área e acertou uma bomba indefensável para garantir a vitória dos visitantes.

As duas equipes voltam a campo no próximo sábado, pela oitava rodada da Série B. O CRB recebe o Londrina em nova partida no Rei Pelé, às 16h30, enquanto o Vila Nova visita o Brasil de Pelotas, no Bento Freitas, às 19h.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCRB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.