Com golaços, Cruzeiro vence Mineros e fica perto das oitavas na Libertadores

O Cruzeiro se reabilitou do tropeço do fim de semana com uma atuação de gala nesta quarta-feira. O time de Marcelo Oliveira deixou para trás o desempenho oscilante com uma vitória por 3 a 0 sobre o Mineiros, no Mineirão, na melhor performance da equipe na Copa Libertadores até agora. O triunfo contou com golaços de De Arrascaeta e Leandro Damião no primeiro tempo.

FELIPE ROSA MENDES, Estadão Conteúdo

09 de abril de 2015 | 00h06

A dupla definiu a segunda vitória da equipe nesta Libertadores em apenas dois minutos. O uruguaio marcou de bicicleta aos 13 e Damião anotou belo gol aos 14 da etapa inicial. O terceiro foi anotado por Henrique, de cabeça, no segundo tempo. Com o resultado, o Cruzeiro ficou a uma vitória da vaga nas oitavas de final.

O time brasileiro soma agora oito pontos, na liderança do Grupo 3. O Universitario de Sucre, da Bolívia, ocupa a segunda posição, com seis, após empatar com o Huracán por 1 a 1, também nesta quarta. O time argentino vem em terceiro, com quatro pontos, enquanto o Mineros, da Venezuela, tem apenas um, seguindo na quarta e última colocação da chave.

O triunfo faz o Cruzeiro se reabilitar da derrota para a Tombense, no domingo passado, pelo Campeonato Mineiro. O resultado confirmou o confronto com o rival Atlético-MG na semifinal. O jogo de ida será disputado no domingo, no Independência.

O JOGO - Ainda sem convencer na Libertadores, o Cruzeiro aproveitou a velocidade no setor ofensivo para acabar com qualquer desconfiança da torcida nesta quarta. Depois de levar susto nos instantes iniciais, o time brasileiro partiu para a blitz no ataque e lucrou dois gols em menos de dois minutos, praticamente definindo o resultado antes mesmo dos 15 minutos de jogo.

O placar foi aberto com um belo gol de De Arrascaeta. Aos 13, ele acertou uma bicicleta e acertou o canto. Estava em posição de impedimento, mas a arbitragem ignorou o lance. A torcida balançava as arquibancadas do Mineirão quando Leandro Damião garantiu outra pintura para o Cruzeiro. Aos 14, ele recebeu no lado esquerdo, dominou de cabeça e encheu o pé para estufar as redes.

A vantagem refletia o claro domínio dos anfitriões. O Cruzeiro trocava passes com rapidez no meio-campo. O trio formado por De Arrascaeta, Alisson e Leandro Damião comandava as ações. Só não ampliaram o marcador ainda no primeiro tempo porque Willian, no ataque, não acompanhava o ritmo do trio.

Antes do fim da etapa, o Cruzeiro ainda ameaçou em finalização de Alisson, de fora da área, aos 31. E em cabeçada de Paulo André, livre de marcação. O Mineros tentava responder, sem sucesso. Levou perigo com Peña, de cabeça, aos 30, e em finalização de Cabello para fora, aos 44.

O segundo tempo teve ainda maior correria do que o primeiro. O Cruzeiro impôs o ritmo nos instantes iniciais e a partida, lá e cá, empolgou a torcida. Aos 10, o time brasileiro quase ampliou em finalização de Henrique. Romo espalmou para evitar o terceiro gol. Sem desanimar, o Mineros respondeu aos 17, em chute de Valoyes. A bola desviou em Paulo André e parou nas mãos de Fábio.

O Cruzeiro, contudo, seguia melhor. Aos 26, Leandro Damião bateu cruzado dentro da área e exigiu outra boa defesa de Romo. No minuto seguinte, o goleiro não pôde evitar o gol de Henrique, de cabeça, depois de cobrança de escanteio na área.

Apesar da boa vantagem no placar, o Cruzeiro ainda teve oportunidade para ampliar. Gabriel Xavier pediu pênalti aos 34 e De Arrascaeta quase marcou um golaço ao dar um chapéu em Velásquez e bater rente à trave.

Na próxima rodada, o Cruzeiro garante a vaga nas oitavas de final com uma vitória sobre o Huracán, na terça-feira que vem, na Argentina. O Mineros, com chances remotas de classificação, enfrentará o Universitario de Sucre, na Bolívia.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 3 x 0 MINEROS-VEN

CRUZEIRO - Fábio; Mayke, Léo, Paulo André e Mena; Willians (Seymour), Henrique, Willian (Gabriel Xavier) e De Arrascaeta; Alisson (Joel) e Leandro Damião. Técnico: Marcelo Oliveira.

MINEROS - Rafael Romo; Luis Vallenilla (José Velásquez), Julio Machado, Anthony Matos e Gabriel Cíchero; Arnold López, Ángelo Peña (Rafael Acosta), Edgar Jiménez e Alberto Cabello (James Cabezas); Richard Blanco e Zamir Valoyes. Técnico: Antonio Franco.

GOLS - De Arrascaeta, aos 13, e Leandro Damião, aos 14 minutos do primeiro tempo. Henrique, aos 27 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - López, Vallenilla, Blanco, Jiménez, Cabello, Willians.

ÁRBITRO - Jorge Osorio (Fifa/Chile).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.