Com gols de Balotelli, Itália bate alemães e vai à final

A Itália embalou na Eurocopa. Depois de uma vitória nos pênaltis sobre a Inglaterra, os tetracampeões mundiais derrotaram a então invicta Alemanha, por 2 a 1, nesta quinta-feira, em Varsóvia, e garantiram vaga na grande final da competição europeia. O herói da partida foi Mario Balotelli, autor dos dois gols italianos.

AE, Agência Estado

28 de junho de 2012 | 17h56

Em busca do seu segundo título na Euro - venceu também em 1968 -, a Itália enfrentará a poderosa Espanha, atual campeã europeia e mundial, na decisão. O jogo será disputado neste domingo, às 15h45, em Kiev, na Ucrânia. Os espanhóis avançaram à decisão ao eliminarem Portugal na quarta-feira.

Já a Alemanha, única invicta no torneio até o duelo desta quinta, acumulou seu nono tropeço diante da Itália em jogos de mata-mata, na Euro e em Mundiais. Os alemães vinham com uma campanha impecável na Euro, com quatro vitórias seguidas. A seleção era a única com aproveitamento de 100% na competição até o confronto com os italianos.

A vaga na decisão também garantiu a Itália na Copa das Confederações de 2013, no Brasil. A equipe tetracampeã mundial se tornou a sétima equipe classificada para o torneio, que serve de preparação para a Copa, porque a finalista Espanha já tem vaga assegurada por ser a atual campeã mundial. Também estão classificados o Uruguai, México, Japão, Taiti e o Brasil, sede do torneio. A oitava e última vaga será de um representante da África, a ser definido em fevereiro do próximo ano.

A segunda semifinal da Euro 2012 foi dominada pela Itália desde o início do jogo. Com as melhores chances, acabou chegando ao gol aos 20 minutos, com Balotelli, de cabeça, após grande jogada de Cassano pela esquerda. A partir daí, os italianos passaram a atuar no contra-ataque, mostrando solidez na defesa.

O goleiro Buffon também brilhou ao segurar perigosas finalizações de Özil e Khedira ainda na etapa inicial. A eficiência na zaga se repetia no ataque. Em um lance fulminante, Montolivo achou Balotelli sem marcação e fez grande lançamento. O atacante disparou pelo meio e acertou belo chute de fora da área, no ângulo, sem defesa para o goleiro Neuer, aos 36 minutos.

Com o placar consolidado, a Itália se fechou na defesa, enquanto a Alemanha fazia alterações na tentativa de reverter o resultado. Entraram Klose e Reus nas vagas de Mario Gómez e Podolski. Mas o técnico Joachim Löw não obteve sucesso com as mudanças. E ainda levou perigo na defesa nos minutos finais da partida. Aos 37, Di Natale desperdiçou grande oportunidade, ao bater para fora, cara a cara com o goleiro Neuer.

Após se segurar na defesa, a Alemanha impôs pressão nos instantes finais da partida e arrancou um gol nos acréscimos. Aos 46, Özil marcou de pênalti após toque de mão da defesa italiana dentro da área. O gol, porém, não evitou a eliminação nas semifinais.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEurocopaItáliaAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.