Emmanuel Foudrot/Reuters
Emmanuel Foudrot/Reuters

Com gols de Lucas e Thiago Silva, PSG bate Dijon e se torna vice-líder do Francês

Meia brasileiro marca o primeiro gol e abre caminho para vitória parisiense

Estadão Conteudo

04 Fevereiro 2017 | 19h26

O Paris Saint-Germain venceu o Dijon por 3 a 1, neste sábado, fora de casa, em partida válida pela 23.ª rodada do Campeonato Francês, e assumiu a vice-liderança do torneio. Os brasileiros Lucas Moura e Thiago Silva fizeram os dois primeiros gols do PSG e o uruguaio Cavani marcou o terceiro.

Com o resultado, o PSG foi aos mesmos 49 pontos do Nice, mas assumiu a segunda colocação graças ao melhor saldo de gols. O Monaco bateu justamente o Nice mais cedo neste sábado e assumiu a ponta isolada da tabela, com 52. Já o Dijon aparece no meio da tabela, com 24 pontos, no 13.º lugar.

Se o resultado pode demonstrar uma superioridade do PSG, o que aconteceu na partida foi diferente. O time da capital abriu o placar com Lucas aos 28 minutos do primeiro tempo. Em um bate-rebate na área, o brasileiro precisou de dois chutes para estufar as redes do Dijon.

No entanto, os donos da casa responderam em seguida. Melou avançou pelo lado direito e tocou para Julio Tavares bater colocado e empatar o jogo. A zaga do PSG bobeou no lance e o atacante de Cabo Verde não teve trabalho para fazer o gol.

O empate persistiu no placar até os 36 minutos do segundo tempo, quando Thiago Silva fez 2 a 1 para o PSG. Após cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, o zagueiro aproveitou a sobra na pequena área e recolocou o seu time na frente.

Já aos 39, Cavani apareceu sozinho na pequena área e apenas desviou com o calcanhar para as redes um chute de Gonçalo Guedes. O centroavante uruguaio chegou a 22 gols, na artilharia isolada do Campeonato Francês.

Pela próxima rodada da competição, o Paris Saint-Germain receberá o Lille, na terça-feira, em busca do sexto jogo consecutivo sem derrota no Francês - no geral o time está invicto há dez partidas. No dia seguinte, o Dijon encara o Metz fora de casa.

Mais conteúdo sobre:
Futebol Internacional futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.