Dylan Martinez/Reuters
Dylan Martinez/Reuters

Brasileiros brilham, e Chelsea vence a primeira com Hiddink

Oscar e Willian marcaram no triunfo sobre o Crystal Palace

Estadão Conteúdo

03 de janeiro de 2016 | 13h53

O Chelsea contou com o brilho dos seus jogadores brasileiros para conquistar a primeira vitória sob o comando do técnico Guus Hiddink. Ainda tentando se afastar das últimas posições do Campeonato Inglês, o time derrotou o Crystal Palace por 3 a 0, fora de casa, pela 20ª rodada, com gols marcados pelos meias Oscar e Willian e pelo atacante Diego Costa, brasileiro naturalizado espanhol.

Este foi o terceiro jogo do Chelsea desde a chegada de Hiddink, substituto de José Mourinho, demitido no meio de dezembro. E o time agora acumula um triunfo e dois empates, com Watford e Manchester United, nos compromissos sob o comando do treinador. Além disso, venceu um jogo com o interino Steve Holland.

Assim, com essa invencibilidade, o Chelsea vai deixando aos poucos as últimas posições do Campeonato Inglês. Com o triunfo, os atuais campeões nacionais alcançaram a 14ª posição com 23 pontos e seis de vantagem para a zona de rebaixamento. Já o Crystal Palace é o sétimo colocado, com 31.

Mas nem tudo foi motivo de comemoração para o Chelsea. Afinal, Hazard, destaque do time na conquista do título do Campeonato Inglês na última temporada e que vive um jejum de gols desde maio, deixou o campo com dores na virilha logo aos 15 minutos do primeiro tempo.

Mas o Chelsea logo abriu o placar. Aos 29 minutos, Fàbregas acionou Diego Costa, que entrou na área e passou para Oscar, que finalizou para o gol vazio, fazendo 1 a 0. Os outros gols saíram no segundo tempo. Aos 15, Oscar foi desarmado, mas a bola sobrou para Willian, que chutou de primeira, de fora da área, com a bola entrando no ângulo esquerdo da meta do Crystal Palace.

O terceiro gol saiu logo depois, aos 21 minutos. Dessa vez, Hennessey espalmou chute cruzado de Willian, mas nos pés de Diego Costa, que bateu para definir o triunfo por 3 a 0 do Chelsea.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.