Frank Augstein/AP
Frank Augstein/AP

Com gols de Pellè e Mané, Southampton derrota o Chelsea

Com oito pontos, atuais campeões ocupam apenas a 16ª posição

Estadão Conteúdo

03 de outubro de 2015 | 16h01

O Southampton contou com gols e assistências de dois xarás dos maiores jogadores brasileiros de todos os tempos para surpreender o Chelsea fora de casa neste sábado. Pellè e Mané foram os nomes da vitória por 3 a 1, de virada, em duelo válido pela oitava rodada do Campeonato Inglês.

Com o resultado, a equipe do técnico José Mourinho continua irreconhecível na competição e ocupa apenas o 16º lugar na tabela, com oito pontos. Os visitantes subiram para a nona colocação com 12. As duas equipes voltam a campo no próximo sábado. O Chelsea receberá o Aston Villa e o Southampton terá pela frente o Leicester, em casa.

Com apenas duas vitórias na competição, o Chelsea entrou em campo diante de seus torcedores pressionado. Logo encontrou um gol e deu demonstração que mandaria a má fase para longe. Aos 10 minutos, Willian cobrou falta do lado esquerdo e surpreendeu o goleiro. Com todos à espera de um cruzamento, ele mandou direto e encobriu Stekelenburg para abrir o placar.

Os visitantes, no entanto, não se intimidaram, foram para o ataque e reclamaram de duas penalidades não marcadas. Na primeira, Ivanovic puxou a camisa de Van Dijk na grande área, mas o árbitro Robert Madley mandou o jogo seguir. Depois, Ramires pisou no pé de Mané e o juiz também não viu.

No final do primeiro tempo começou a brilhar a estrela do italiano Graziano Pellè. Aos 43, ele ajeitou de peito para Steven Davis bater no canto direito de Begovic. No segundo tempo, o xará do Atleta do Século deu nova assistência. Aos 15 minutos, ele tocou para o senegalês Sadio Mané, que girou sobre a marcação de Terry e tocou na saída do goleiro para virar.

Perdido em campo e sem a menor criatividade no setor ofensivo, o Chelsea não conseguia reagir. Passou a assistir os visitantes dominarem a partida e ampliar aos 27 minutos com Pellè. Hazard errou passe e deu contra-ataque ao adversário. O italiano recebeu de Mané na direita, invadiu a área e chutou para decretar a vitória.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.