LéO SANTOS/FUTURA PRESS
LéO SANTOS/FUTURA PRESS

Mogi Mirim deixa a lanterna com gols de Rivaldo e de seu filho

Pentacampeão balançou as redes pela 1ª vez depois de seu retorno

Estadão Conteúdo

14 de julho de 2015 | 21h53

Com grande exibição de Rivaldo, o Mogi Mirim fez a sua melhor partida no Campeonato Brasileiro da Série B nesta terça-feira, quando derrotou o Macaé pelo placar de 3 a 1, em partida realizada no estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim (SP), pela 13.ª rodada. O meia, no auge dos seus 43 anos, atuou até aos quatro minutos da etapa final, por conta de um incômodo na coxa, fez o seu primeiro gol em 2015, de pênalti, e entrou para história.

Esta foi a primeira vez que pai e filho marcaram em um mesmo jogo. Rivaldo Júnior, de apenas 20 anos, também foi destaque e balançou as redes em duas oportunidades, chegando a três gols na competição. Coincidentemente, uma lesão também tirou o filho do presidente de campo no segundo tempo.

Com o resultado, o Mogi Mirim deixa momentaneamente a lanterna da Série B. O clube paulista, que não perde há três rodadas, termina a terça-feira na 18.ª colocação com 10 pontos, a dois do Luverdense, primeiro time fora da zona de rebaixamento, empurrando o Ceará para último, com sete. O Macaé, por sua vez, volta a fraquejar fora de casa. A equipe do Rio de Janeiro é a oitava com 21. Uma curiosidade marca os cariocas na competição, pois tem o melhor ataque com 23 gols, mas também é a pior defesa com 22.

O Mogi Mirim fez um primeiro tempo de gala. O técnico Sérgio Guedes resolveu arriscar, colocou três atacantes e escalou o pentacampeão do mundo Rivaldo no meio de campo. Desta forma, conquistou um resultado um tanto quanto surpreendente. Logo aos três minutos, Rivaldo Júnior abriu o marcador. Filho e pai tabelaram, Serginho recebeu do veterano e cruzou para o sucessor do craque, que mergulhou de peixinho e mandou para as redes.

Aos 15 minutos, Rivaldo anotou o seu primeiro gol após o seu retorno aos gramados, deixando de lado a aposentadoria de um ano e meio. Rivaldinho tentou o passe para pai, Dos Santos interceptou com a mão e o árbitro marcou penalidade máxima. Ratinho é o cobrador oficial do time, mas Rivaldo ouviu o grito de seu nome na arquibancada e pegou a bola. Ninguém se opôs ao ex-presidente. Na cobrança, o craque bateu com extrema categoria e fez o segundo.

"Eu não aguentei e fui para a cobrança e graças a Deus deu certo", comentou ao estilo boleirão mesmo, sem esconder a alegria por ter tido uma boa atuação ao lado do filho. Rivaldo Júnior ainda aumentou aos 41 minutos. Serginho deixou o camisa 9 na frente do gol. O atacante tirou de Rafael e saiu para o abraço.

No segundo tempo, o Mogi Mirim só segurou a vantagem conquistada na primeira etapa, perdendo em menos de 10 minutos os heróis do time, Rivaldo e Rivaldinho, machucados. O pai sentiu uma fisgada na coxa direita, enquanto que o filho caiu de mal jeito e machucou o ombro direito.

O Mogi Mirim chegou a desperdiçar uma grande oportunidade com Serginho e o Macaé anotou o seu gol de honra aos 34 minutos. Pipico chutou em cima do zagueiro Paulão e o árbitro viu pênalti. Na cobrança, o próprio atacante diminuiu. O jogador chegou a balançar as redes minutos depois, mas estava em posição irregular e a arbitragem marcou impedimento, deixando o time carioca sem reação.

Na próxima rodada, a 14.ª, o Macaé enfrenta o Paraná na próxima terça-feira, às 19h30, no estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ). Já o Mogi Mirim visita o Ceará apenas no próximo dia 25, um sábado, às 21 horas, na Arena Castelão, em Fortaleza.

FICHA TÉCNICA

MOGI MIRIM 3 x 1 MACAÉ

MOGI MIRIM - Daniel; Edson Ratinho, Renato Camilo, Paulão e Luan; Magal, Léo Bartholo e Rivaldo (Henrique Motta); Geovane (Gustavo), Serginho e Rivaldo Júnior (Matheus Ortigoza). Técnico: Sérgio Guedes.

MACAÉ - Rafael; Max, Brinner, Douglas e Diego Corrêa; Dos Santos (Alisson), Juninho, Eberson (Bruno Santos) e Fernando Santos (Giovani); Pipico e Anselmo. Técnico: Marcelo Cabo.

GOLS - Rivaldo Júnior, aos 2 e aos 41, e Rivaldo (pênalti), aos 17 minutos do primeiro tempo; Pipico (pênalti), aos 34 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Daniel, Magal e Henrique Motta (Mogi Mirim); Dos Santos (Macaé).

ÁRBITRO - Everton Gomes da Silva (GO).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim (SP).

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.