Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Chile abre Copa América com vitória sobre o Equador

Vidal e Vargas marcam no 2º tempo para festa dos donos da casa

Estadão Conteúdo

11 de junho de 2015 | 22h49

A festa foi completa nesta quinta-feira no estádio Nacional, em Santiago. Com mais de 45 mil torcedores presentes - alguns ilustres como a presidente Michelle Bachelet, na tribuna de honra -, a edição de 2015 da Copa América começou com uma simples e bonita cerimônia de abertura e, o que a grande maioria esperava no local, a vitória da seleção da casa, o Chile, sobre o Equador por 2 a 0, pela rodada inaugural do Grupo A.

Mesmo com jogadores com experiência internacional - como o meia Vidal, da Juventus, o atacante Alexis Sánchez, do Arsenal, e o goleiro Claudio Bravo, do Barcelona -, o Chile mostrou um certo nervosismo na partida, que só passou com o gol de Vidal, em cobrança de pênalti, aos 21 minutos do segundo tempo. Antes disso, muitas chances desperdiçadas, faltas desnecessárias e sustos em sua área com alguns contra-ataques bem armados pelos equatorianos.

O meia Valdivia, do Palmeiras, começou a partida como titular e buscou velocidade em seus toques. No entanto, a forte marcação do Equador fez com que a bola não chegasse com precisão principalmente para Alexis Sánchez, que era o encarregado de finalizar para o gol. Quando a bola chegava aos seus pés, o atacante do Arsenal tentava um drible a mais e a perdia.

No primeiro tempo, Sánchez teve a companhia de Beausejour, que pouco fez em campo. No intervalo, o técnico argentino Jorge Sampaoli colocou Vargas em seu lugar e o Chile teve mais rapidez no ataque. Principalmente depois do gol de Vidal, os chilenos tiveram espaço e contaram com a sorte para marcar o segundo.

Aos 38 minutos, pouco depois do Equador mandar uma bola no travessão em cabeçada de Enner Valencia, Ibarra recuou errado para a defesa e a bola ficou com Sánchez, que rapidamente toou para Vargas. O atacante do Queens Park Rangers, ex-Grêmio, entrou livre na área e tocou rasteiro na saída do goleiro Domínguez para garantir a vitória chilena na estreia.

Na segunda rodada, o Chile terá pela frente a Bolívia, novamente em Santiago, na segunda-feira, às 20h30 (de Brasília). Um pouco antes, às 18 horas, o Equador tenta a recuperação contra o México. Nesta sexta, às 20h30, bolivianos e mexicanos se enfrentam em suas estreias na cidade de Viña del Mar.

FICHA TÉCNICA

CHILE 2 x 0 EQUADOR

CHILE - Claudio Bravo; Isla, Gary Medel, Gonzalo Jara e Mena; Marcelo Díaz, Aránguiz (Pizarro), Vidal e Valdivia (Matías Fernández); Alexis Sánchez e Beausejour (Vargas). Técnico: Jorge Sampaoli.

EQUADOR - Domínguez; Paredes, Achilier, Erazo e Walter Ayoví; Noboa, Lastra (Quiñonez), Miler Bolaños e Jefferson Montero; Enner Valencia e Fidel Martínez (Ibarra). Técnico: Gustavo Quinteros.

GOLS - Vidal (pênalti), aos 21, e Vargas, aos 38 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Gonzalo Jara (Chile); Lastra e Fidel Martínez (Equador).

CARTÃO VERMELHO - Matías Fernández (Chile).

ÁRBITRO - Néstor Pitana (Fifa/Argentina).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Nacional, em Santiago (Chile).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.