Wilton Junior/AE
Wilton Junior/AE

Com grupo completo, seleção brasileira faz treino puxado

Seleção faz trabalhos físicos e com bola; meia Kaká mostra boa recuperação da lesão muscular

ANDRÉ CARDOSO, Enviado Especial - Agência Estado

28 de maio de 2010 | 06h48

A seleção brasileira fez um treino puxado na manhã desta sexta-feira no campo da escola Hoerskool Randburg, em Johannesburgo. Foram cerca de duas horas de trabalho físico, com sol forte e vento frio, em que todos os 23 jogadores participaram normalmente, inclusive Kaká, que sofreu lesão muscular recentemente.

Veja também:

CBF define prêmio de R$ 1 milhão pelo título

Taffarel ajuda no treino dos goleiros

Júlio César critica bola da Copa

SIMULADOR - tabela Dê os palpites para a Copa

BLOG BRASIL NA COPA - forum Os bastidores da seleção

A escola de ensino médio foi escolhida como centro de treinamento brasileiro durante a Copa - fica bem próxima do Hotel Fairway, onde a delegação está concentrada. Nesta sexta-feira, não houve aula, mas alguns funcionários apareceram para ver a seleção. Mesmo assim, o time pôde trabalhar tranquilamente.

O foco desse primeiro treino no campo da escola foi um trabalho de "dois toques", para ocupação de espaço e controle de bola. Com o espírito competitivo que é característico desse grupo, os jogadores travaram animadas disputas pela bola. Tudo sob a supervisão constante de Dunga, que acompanhou a atividade de perto.

Enquanto os jogadores de linha fizeram o trabalho físico e também com bola, os goleiros realizaram um treinamento especial, com o preparador Wendell. Júlio César, Gomes e Doni não tiveram moleza e foram bem exigidos nas seguidas defesas que foram obrigados a fazer num dos gols do campo.

Durante todo o treino, Dunga passou diversas orientações, além de conversar bastante com o auxiliar Jorginho. Depois do trabalho, quando os jogadores seguiram para o vestiário, ele reuniu toda comissão técnica para uma rápida conversa. Ainda nesta sexta-feira, haverá mais um treinamento, marcado para o Hotel Fairway.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.