Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Com grupo dividido entre campo e academia, Brasil treina para encarar a Nigéria

Um dia depois de empatar com o Senegal, seleção treina de olho no amistoso de domingo em Cingapura

Redação, Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2019 | 12h32

Um dia depois de empatar por 1 a 1 com o Senegal, a seleção brasileira iniciou nesta sexta-feira a sua preparação para enfrentar a Nigéria, domingo, às 9 horas (de Brasília), em novo amistoso em Cingapura. Os jogadores comandados pelo técnico Tite foram divididos em dois diferentes grupos. Os que atuaram como titulares no duelo de quinta-feira ficaram no hotel onde o time nacional está concentrado para um trabalho regenerativo na academia do local, enquanto os reservas e os atletas que entraram no decorrer da partida contra os senegaleses foram para o campo participar de uma atividade com bola.

O treino realizado na concentração da seleção em Cingapura foi dirigido pelo preparador físico Ricardo Rosa e pelo fisiologista Guilherme Passos. Já no gramado os jogadores cumpriram um treinamento tático em ritmo intenso, ocorrido em campo reduzido, no qual foram observados por Tite enquanto os auxiliares Cléber Xavier, Matheus Bachi e César Sampaio conduziram o treinamento.

Sampaio, ex-jogador da seleção brasileira e titular da equipe nacional na Copa do Mundo de 1998, trabalha novamente com Tite como auxiliar pontual, assim como já havia ocorrido no período de disputa dos amistosos anteriores contra Colômbia e Peru, nos Estados Unidos.

Com a divisão dos treinos em dois grupos, Ederson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva, Alex Sandro, Casemiro, Arthur, Philippe Coutinho, Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Neymar fizeram a atividade regenerativa na academia, enquanto os goleiros Weverton e Santos, os laterais Marcinho, Renan Lodi, os zagueiros Eder Militão e Rodrigo Caio, os meio-campistas Fabinho e Matheus Henrique e os atacantes Everton, Gabriel Barbosa e Richarlison treinaram no gramado.

Deste último grupo, Everton, Richarlison, Renan Lodi e Matheus Henrique foram colocados em campo por Tite no decorrer do empate com o Senegal na quinta-feira. E Tite deve promover algumas mudanças na formação titular para o amistoso com os nigerianos. O capitão Daniel Alves, que reclamou do calor e até do fuso horário após o duelo da última quinta, é um que poderia ser poupado e ficar como opção de banco.

Artilheiro do Brasileirão e em grande fase pelo Flamengo, Gabriel Barbosa não foi utilizado contra os senegaleses e certamente terá uma chance de jogar contra a Nigéria. Mesmo que não seja escalado como titular, ele entrará em campo durante o duelo no qual a seleção tentará encerrar o seu jejum de vitórias, iniciado depois da conquista do título da Copa América. Antes de empatar com o Senegal na Ásia, o Brasil ficou na igualdade por 2 a 2 com a Colômbia e perdeu para o Peru por 1 a 0 nos amistosos em solo norte-americano.

O último treino de preparação para encarar os nigerianos será realizado neste sábado, no Kallang Sports Hub, às 6h30 (de Brasília), enquanto a partida de domingo ocorrerá no Estádio Nacional de Cingapura, que já abrigou o duelo diante do Senegal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.