Werther Santana/Estadão - 4/413
Werther Santana/Estadão - 4/413

Com Guerrero e Pato fora, Corinthians iniciou série negativa sem vitórias

Clube pede desconvocação do peruano, mas libera Pato para a seleção brasileira

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2013 | 06h00

SÃO PAULO  - O Corinthians se viu diante de um velho problema. Alexandre Pato e Guerrero estão convocados para denfender, ao mesmo tempo, suas seleções. A última vez que isso aconteceu, após a vitória contra o Flamengo, por 4 a 0, a equipe iniciou uma queda livre no Brasileiro. Desde então o time não venceu - são sete jogos, contanto o empate de quarta-feira contra o Grêmio, pela Copa do Brasil. A dupla vai desfacar a equipe nos jogos contra Atlético Paranense, São Paulo e Grêmio. Para minimizar o problema, o clube tenta um acordo com Paolo Guerrero e com a Federação Peruana para que o centroavante seja liberado das duas últimas rodadas das Eliminatórias da Copa 2014 - a seleção não tem mais chance de classificação ao Mundial.

A necessidade de contar com Guerrero ficou ainda maior com a convocação de Alexandre Pato para os amistosos na Ásia contra Coreia do Sul e Zâmbia. Com a CBF, houve acordo para liberar Pato porque não se trata de data Fifa, o que é diferente no caso de Guerrero - o Corinthians é obrigado a ceder o jogador a sua seleção.

Casos distintos. Para a diretoria do clube os dois casos são diferentes. Guerrero também já foi liberado em amistosos e o Corinthians jamais entrou em atrito com a federação peruana enquanto o Peru tinha chance de ir ao Mundial, algo que o atacante encarava como prioridade.

Já no caso de Pato a convocação, avalia o clube, é importante para o atleta porque tem relação direta com a presença dele na Copa do Mundo, ainda que esses jogos sejam amistosos. O ataque do Corinthians, com Pato, Guerrero, Emerson e Romarinho, vive uma crise sem fim. Nós últimos sete jogos, o time marcou apenas um gol. Tite disse depois do empate sem gols contra o Grêmio, pela Copa do Brasil que é preciso trabalhar mais o setor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.