Vitor Silva/Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Com homenagem a Beth Carvalho, Botafogo vence o Bahia e reage no Brasileirão

Time trocou o minuto de silêncio pela execução do sucesso 'Vou Festejar' da cantora botafoguense no triunfo por 3 a 2

Redação, Estadão Conteúdo

02 de maio de 2019 | 22h14

No embalo da música "Vou festejar", eternizada na voz de Beth Carvalho, o Botafogo conquistou a sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro nesta quinta-feira ao bater o Bahia, por 3 a 2, de virada, no Engenhão, no encerramento da segunda rodada.

Botafoguense declarada, Beth Carvalho faleceu na última terça-feira aos 72 anos. Para homenagear a "Madrinha do Samba", ao invés do tradicional minuto de silêncio, o clube fez um minuto de samba antes da bola rolar, justamente com a execução da música "Vou festejar".

Os primeiros três pontos de Eduardo Barroca no comando dos profissionais colocam o Botafogo na 12ª colocação. O Bahia tem a mesma pontuação, mas está em nono lugar porque leva vantagem no saldo de gols (0 contra -1).

O jogo começou com o Botafogo assustando em chute de Cícero para fora. Mas a resposta do Bahia foi mortal. Logo aos cinco minutos, Moisés bateu cruzado e Arthur Caíke completou de carrinho para o gol. Isso foi o bastante para surgirem as primeiras vaias no Engenhão.

Com os jogadores nervosos, o Botafogo errava muitos passes e pouco conseguia produzir. Aos 19, Nino Paraíba cruzou e Arthur Caíke desviou de cabeça, mas não o bastante para marcar. O empate alvinegro só não veio em chute de Rodrigo Pimpão porque Douglas Friedrich fez grande defesa.

O Bahia recuou demais e acabou pagando caro aos 29. João Paulo cobrou escanteio, Joel Carli ajeitou e Erik, de voleio, deixou tudo igual. A virada botafoguense veio seis minutos depois. Gilson cruzou, Pimpão furou e João Paulo chegou batendo para o gol.

Quando parecia que o primeiro tempo terminaria sem maiores emoções, o Botafogo ampliou aos 48 minutos. Cícero fez boa jogada individual após receber passe de Erik e finalizou sem chances para Douglas Friedrich.

Atrás do placar, o Bahia voltou com uma postura mais ofensiva do intervalo e encurralou o Botafogo em seu campo de defesa, mas encontrava dificuldades para criar lances de perigo, pois encontrava um adversário bem postado para sair no contra-ataque.

Aos 21, Gilberto antecipou cruzamento e desviou na rede pelo lado de fora, assustando os alvinegros presentes ao Engenhão. A resposta do Botafogo feio com Leo Valencia. O meia bateu colocado e Lucas Fonseca, quase em cima da linha, tirou de cabeça.

O jogo até então morto ganhou emoção aos 37. Ernando aproveitou bate e rebate dentro da área para fazer o segundo do Bahia. Nos minutos finais, o time baiano partiu com tudo em busca do empate. Rogério arriscou de longe e Gatito Fernández defendeu sem dar rebote.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo, pela terceira rodada do Brasileirão. O Botafogo receberá o Fortaleza, às 16 horas, novamente no Engenhão, no Rio de Janeiro, enquanto o Bahia vai enfrentar o Avaí, às 19 horas, na Fonte Nova, em Salvador.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 3 X 2 BAHIA

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Marcinho, Joel Carli, Gabriel e Gilson; Gustavo Bochecha, Cícero (Luiz Fernando) e João Paulo; Diego Souza, Rodrigo Pimpão (Leo Valencia) e Erik (Alex Santana). Técnico: Eduardo Barroca.

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Elton, Gregore e Ramires (Rogério); Artur, Fernandão (Gilberto) e Arthur Caíke (Shaylon). Técnico: Roger Machado.

GOLS - Arthur Caíke, aos cinco, Erik, aos 29, João Paulo, aos 35, e Cícero, aos 48 minutos do primeiro tempo; Ernando, aos 37 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo Pimpão e Gatito Fernández (Botafogo).

RENDA - R$ 148.599,00.

PÚBLICO - 6.509 pagantes (7.568 total).

LOCAL - Engenhão, no Rio (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.