Francois Monier/ AFP
Francois Monier/ AFP

Sem Ibra, PSG ganha fora e segue isolado na ponta do Francês

Do banco, sueco vê Lucas ajudar Di María a fazer gol da vitória

Estadão Conteúdo

30 de outubro de 2015 | 19h54

O Campeonato Francês ainda está na 12.ª rodada - de um total de 38 -, mas já é possível apontar o grande favorito ao título da temporada. Sem dar qualquer chance para seus adversários, o Paris Saint-Germain segue praticamente imbatível. Nesta sexta-feira, mesmo com o astro sueco Zlatan Ibrahimovic no banco de reservas, o time da capital derrotou o Rennes por 1 a 0 e segue disparado na liderança.

Agora com 32 pontos - são 10 vitórias e dois empates, sendo o único invicto da competição -, o Paris Saint-Germain abriu 10 de vantagem para o surpreendente Angers, o segundo colocado. Neste ritmo, conquistará o tetra com várias rodadas de antecedência, provavelmente ainda em abril de 2016, quando o campeonato acaba no final do mês seguinte.

Em campo, o técnico Laurent Blanc teve diversos desfalques para o jogo desta sexta-feira. Pastore, David Luiz e Marquinhos estão machucados e o treinador ainda resolveu poupar Cavani e Ibrahimovic, sendo que o uruguaio não ficou nem no banco de reservas, para a partida contra o Real Madrid, na Espanha, na próxima terça-feira, pela Liga dos Campeões da Europa.

Com dificuldades para furar a defesa do Rennes, uma jogada entre o brasileiro Lucas e Di María, já no segundo tempo, acabou decidindo a partida. Em boa jogada em velocidade e habilidade, o ex-jogador do São Paulo foi à linha de fundo, pelo lado esquerdo do ataque, e tocou bonito para o argentino, que acertou o chute para marcar e garantir a vitória fora de casa.

Com a derrota, o Rennes estacionou nos 17 pontos e se manteve na sétima colocação. O próximo compromisso da equipe é contra o Angers, fora de casa. Pelo Campeonato Francês, o Paris Saint-Germain volta a campo no sábado que vem contra o Toulouse, em Paris.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.