Pilar Olivares/Reuters
Pilar Olivares/Reuters

Com indefinição de Messi, Argentina estreia contra a Colômbia na Copa América

Sem saber se poderá contar com seu principal astro, seleção ainda terá pela frente o Paraguai e o Catar

Redação, O Estado de S.Paulo

24 Janeiro 2019 | 23h51

A seleção argentina conheceu, na noite desta quinta-feira, o caminho a percorrer na primeira fase na 46ª Copa América de Futebol, que acontece no Brasil em 2019 após 30 anos. Ainda sem saber se contará com o astro Lionel Messi, a equipe terá pela frente a Colômbia na estreia, o Paraguai e o Catar, convidado da Conmebol e anfitrião da próxima Copa do Mundo.

Desde que foi eliminado na Copa do Mundo da Rússia, Messi não participou de nenhuma partida da seleção argentina. O técnico interino, Lionel Scaloni, disse que pretende contar com o atacante do Barcelona para a competição no Brasil. "Falarei com Messi antes da convocação de março. Torço para que ele esteja, pois queremos que ele seja feliz", disse o treinador. "Adoraria poder contar com ele."

Ainda restam 140 dias para o início da competição, mas o técnico já projeta a equipe base que deverá contar na Copa América, mesmo sem Messi. "Não podemos pensar em algo que não sei o que vai passar", explicou.

Fato é que a presença de Messi é preocupação mundial, e não apenas dos argentinos. "Tanto a mim como a todos os brasileiros, seria um prazer ver Messi no Brasil", disse Ronaldinho Gaúcho, que jogou com o atacante no Barcelona. "Léo [Messi] é um dos maiores jogadores do mundo, se não for o maior", exaltou o ex-jogador.

Embora ainda exista a indefinição do camisa 10, Scaloni já se preocupa em analisar seus adversários, reconhecendo o alto nível que os times sul-americanos têm. "A Colômbia e o Paraguai são rivais complicados e o Catar é desconhecido, eles vão jogar de igual para igual. Não acho que seja o grupo mais complicado, o Grupo C é bem difícil.", analisou.

Seja com ou sem Messi, o duelo contra a Colômbia na primeira rodada chama a atenção não só dos adversários, mas também de outras equipes que participam do torneio. "O primeiro jogo é marcante com Colômbia e Argentina. A última participação da Colômbia na Copa do Mundo foi muito boa, em que ela foi eliminada pela Inglaterra nos pênaltis... É um nível alto de enfrentamento.", previu o técnico Tite, da seleção brasileira.

Para Entender

Copa América 2019: entenda tudo sobre o torneio

Alta procura fez site da competição sair do ar, mas já foram vendidas mais de 100 mil entradas.

Ainda sem técnico definitivo desde a saída de Jorge Sampaoli, a Argentina entra em campo contra a Colômbia no dia 15 de junho, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O país é o segundo maior vencedor da história da Copa América de Futebol com 15 títulos, o último conquistado em 1993.

Na rodada seguinte, a seleção argentina encara o Paraguai, dia 19 de junho, no Mineirão, em Belo Horizonte. Por fim, enfrenta o Catar no último compromisso da primeira fase, dia 23 de junho, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.