Benoit Tessier/Reuters
Benoit Tessier/Reuters

Com início arrasador, PSG faz 6 a 1 no Lille e vira o líder do Francês

Cavani e Lavezzi dão show em goleada do time parisiense

Estadão Conteúdo

25 de abril de 2015 | 14h09

Mesmo sem Ibrahimovic, o Paris Saint-Germain contou com uma atuação de gala para derrotar o Lille por 6 a 1 neste sábado, em casa, pelo Campeonato Francês. O time da capital não deu chance para o adversário, marcou o primeiro logo aos 25 segundos de jogo e depois arrancou para a goleada que lhe deu a liderança da tabela.

O resultado levou o PSG a 68 pontos, três a mais que o Lyon, que ainda atua na rodada e tem saldo de gols superior - 37 a 35. Na próxima rodada, o PSG terá pela frente o Evian, em casa, no domingo que vem, dia 3 de maio. Já o Lille perdeu a chance de se aproximar dos primeiros colocados, parou nos 50 pontos, em oitavo, e duela com o Lens dia 3.

O PSG saiu na frente logo aos 25 segundos neste sábado. Após cruzamento da direita, Cavani tentou, mas a bola ficou com Maxwell, que chegou batendo de primeira, cruzado. Aos três, a equipe ampliou. Pastore achou lindo lançamento para Cavani, que dominou e deu toque com categoria da meia-lua para encobrir o goleiro.

O ritmo não diminuiu e o terceiro gol saiu aos 27. Cavani recebeu outro lançamento preciso, arrancou sozinho e, de frente para o goleiro, não foi fominha. Levantou a cabeça e rolou para Lavezzi, que tocou para o gol vazio. A vitória virou goleada ainda no primeiro tempo. Aos 42, nova jogada entre Maxwell e Cavani, que lançou Matuidi na esquerda. O francês passou pela marcação e rolou para Lavezzi marcar.

No início do segundo tempo, o Lille descontou com Basa, de cabeça, mas aos 26 o PSG ampliou. Lavezzi sofreu pênalti de Corcha, que foi expulso. Cavani foi para a batida, acertou o canto esquerdo do goleiro e marcou o quinto. Ainda houve tempo para que o próprio Lavezzi selasse o placar aos 31. Ele recebeu na meia-lua, passou por três marcadores e bateu cruzado para marcar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.