EFE/Manuel Brunque
EFE/Manuel Brunque

Com início arrasador, Valencia bate Real em jogo atrasado e embola o Espanhol

Donos da casa vencem por 2 a 1, com gols de Zaza e Orellana

O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2017 | 17h02

Líder isolado do Campeonato Espanhol, o Real Madrid foi surpreendido por um Valência em crise nesta quarta-feira. Em jogo atrasado da 16.ª rodada da competição, o time madrilenho viajou para encarar o adversário, que marcou duas vezes nos primeiros oito minutos e soube se segurar para garantir o triunfo por 2 a 1.

O resultado embolou a disputa pela liderança da competição. O Real Madrid segue na ponta, mas com apenas um ponto a mais que o Barcelona - 52 a 51. O time madrilenho, no entanto, ainda tem uma partida a menos na competição. No domingo, os comandados de Zinedine Zidane viajam para encarar o Villarreal.

Já para o Valencia, o resultado desta quarta significou o distanciamento do rebaixamento. A equipe foi a 26 pontos, na 14.ª colocação, agora a dez do Sporting Gijón, que é o 18.º e abre a zona da degola. No sábado, vai encarar o Alavés, também fora de casa.

Quem esperava um Real dominando nesta quarta se surpreendeu com o início arrasador do Valencia, que precisou de apenas oito minutos para definir a vitória. Aos três, Munir avançou pela direita e cruzou para a área. O italiano Simone Zaza dominou e girou rápido sobre a marcação para bater de canhota, com estilo, no canto direito de Navas.

O Real tentava se remontar após o gol quando, em um rápido contra-ataque, viu o adversário fazer o segundo. O mesmo Zaza arrancou pelo meio de campo e tocou para Nani. O português limpou para a direita e deu ótimo passe para Orellana, que tocou na saída de Navas para marcar.

O jogo ficou aberto, com o Real se lançando ao ataque e o Valencia respondendo nos contragolpes. Aos 12, Cristiano Ronaldo fez bela jogada individual e bateu rente à trave de Diego Alves. Mas somente um minuto depois, os donos da casa quase fizeram o terceiro com Munir. Marcelo salvou os visitantes.

A maior qualidade do Real começou a fazer diferença, e aí cresceu a estrela de Diego Alves. Aos 21, o brasileiro fez grande defesa em finalização de Benzema. Já aos 37, voou para buscar um chute de letra de Cristiano Ronaldo. Do outro lado, Navas também evitava prejuízo maior para os donos da casa e impediu o gol de Dani Parejo.

A insistência do Real só surtiu efeito aos 43 minutos, quando Cristiano Ronaldo aproveitou cruzamento de Marcelo e cabeceou para a rede. Ele mesmo quase deixou tudo igual aos 45, mas chutou em cima da zaga.

O Valencia voltou mais organizado para o segundo tempo e impediu que a pressão do Real se intensificasse. Pelo contrário, era o time da casa que levava perigo, como aos 15 minutos, quando Dani Parejo fez grande jogada e só não marcou porque Navas apareceu bem novamente.

Em um erro de Varane, Zaza também teve ótima oportunidade para marcar o terceiro. Na base do desespero, o Real pressionou nos minutos finais e acumulou chances desperdiçadas. Na principal delas, aos 45, Cristiano Ronaldo subiu sozinho e cabeceou rente à trave.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.