Manuel de Almeida/AFP
Manuel de Almeida/AFP

Com interesse em Jesus, Benfica confirma auxiliar no comando até fim da temporada

Nélson Veríssimo ficará no cargo enquanto clube procura por substituto do demitido Bruno Lage

Redação, Estadão Conteúdo

07 de julho de 2020 | 12h19

A direção do Benfica confirmou nesta terça-feira que o auxiliar Nélson Veríssimo será o treinador do time até o final da temporada 2019/2020, que foi retomada há cerca de um mês em Portugal em meio à pandemia do novo coronavírus. Ele substitui Bruno Lage, que foi demitido na semana passada após resultado ruins da equipe que permitiram ao rival Porto abrir vantagem na liderança do Campeonato Português - em seis jogos, foram apenas duas vitórias e dois empates.

Em um comunicado oficial, o clube de Lisboa anunciou que o trabalho de Nélson Veríssimo à frente do time é somente até o final da temporada e aproveitou para agradecer a Bruno Lage pela contribuição nos últimos anos. "Para sempre ficará na nossa história e memória a inestimável contribuição de Bruno Lage e de toda a sua equipe técnica para a brilhante reconquista do título no Campeonato (Português) de 2018/19", informou.

Faltam quatro rodadas para o final do Campeonato Português e Nélson Veríssimo terá a missão de tirar seis pontos de desvantagem (73 a 67) para o Porto. Mas o técnico poderá conquistar um título nesta reta final de temporada: a Taça de Portugal, na qual o Benfica pegará justamente o rival da Cidade do Porto na decisão.

A efetivação de Nélson Veríssimo como técnico vem em um momento de muita especulação sobre quem será o novo treinador do Benfica a partir da temporada 2020/2021. O principal alvo parece ser Jorge Jesus, atual treinador do Flamengo, que inicialmente recusou um convite do presidente Luis Filipe Vieira, de quem é amigo pessoal, para comandar o clube no qual já trabalhou de 2009 a 2015.

Outros nomes cotados são o do argentino Mauricio Pochettino, ex-técnico do Tottenham e atualmente sem trabalho, e o alemão Julian Nagelsmann, do RB Leipzig, da Alemanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.