Com interino 'desconhecido', Corinthians perde mais uma

Alvinegro paulista leva 2 a 0 do Vasco, completa o sexto jogo sem vitória e perde a chance de se aproximar dos líderes

ANDRÉ RIGUE, estadao.com.br

13 de outubro de 2010 | 23h51

 

Você sabe quem é Fábio Carille? O presidente Andrés Sanchez não sabe muito bem. Carille foi o técnico interino do Corinthians na noite desta quarta-feira em São Januário. E de melhor time do Campeonato Brasileiro, o alvinegro paulista sofreu a terceira derrota seguida ao ser batido pelo Vasco da Gama por 2 a 0, em duelo adiado da 18.ª rodada.

 

Veja também:

linkRoberto Carlos quer 'casa em ordem'

linkRonaldo anuncia retorno

Eldorado/ESPN - som Ouça os gols

Brasileirão Série A - tabela Classificação / lista Tabela

 

O Corinthians completou o sexto jogo sem triunfo no Brasileirão. Está em terceiro lugar na tabela, com 49 pontos - cinco atrás do líder Cruzeiro. O time alvinegro, até então franco favorito ao título, está sem treinador após a saída de Adílson Batista no último domingo. Andrés Sanchez não conseguiu um acerto com Parreira no Rio.

 

Logo na chegada a São Januário, o Corinthians mostrou que não teria uma boa noite. Andrés mostrou irritação com as perguntas sobre a crise no clube e cometeu uma gafe ao ser questionado sobre a possibilidade de Carille ser efetivado. O mandatário corintiano soltou um "quem é Carille?" - só reconheceu que se tratava do interino quando o nome "Fábio" foi dito por um repórter.

 

O Vasco da Gama pouco se importou com o retorno da defesa titular do Corinthians e dominou boa parte da partida. O primeiro gol do clube cruzmaltino chegou logo aos 9 minutos. Pela esquerda, Carlinhos dominou e cruzou na área. Zé Roberto completou para o fundo das redes - o vascaíno estava em impedimento.

 

O setor de marcação de Alessandro foi o grande tormento para o torcedor paulista. Aos 21 minutos, o time cruzmaltino ampliou o placar. Na jogada, Felipe recebeu e enfiou para Eder Luis. O atacante do Vasco apareceu nas costas do lateral corintiano, invadiu a área e mandou no canto esquerdo do goleiro Júlio César.

 

O Corinthians foi um time de pouca inspiração. Apesar de Alessandro ter saído, machucado (deu lugar para Boquita), o time paulista teve apenas uma chance clara de gol no primeiro tempo. Mas Iarley não conseguiu desviar para o fundo das redes, após receber cruzamento de Danilo, na pequena área.

 

Na etapa final, o Vasco continuou melhor. O torcedor corintiano levou as mãos à cabeça aos 10 minutos do segundo tempo, quando Souza tentou dominar uma bola dentro da área, se atrapalhou e caiu - o atacante ganha cerca de R$ 180 mil por mês. Para a sorte dos corintianos, Ronaldo voltará contra o Guarani no domingo.

 

Carille ainda tentou uma mudança com a saída de Souza (o atacante fez gesto obsceno ao deixar o campo). Mas nada adiantou. O Vasco reduziu o ritmo, mesmo assim segurou o placar até o final. "Temos de ver o que está acontecendo. São seis jogos sem vitória. Isso não pode acontecer com um time grande", afirmou Jucilei.

  VASCO 2 X 0 CORINTHIANS

VASCO - Fernando Prass; Irrazábal, Cesinha, Dedé e Carlinhos (Renato Augusto); Rafael Carioca, Jumar , Felipe Bastos (Alan) e Felipe; Zé Roberto (Jonathan) e Eder Luis. Técnico: PC Gusmão.

CORINTHIANS - Júlio César; Alessandro (Boquita ), Chicão , William e Roberto Carlos; Paulinho, Jucilei , Elias (Willian Morais ) e Danilo; Iarley e Souza (Defederico). Técnico: Fábio Carille.

Gols - Zé Roberto, aos 9, e Eder Luis, aos 21 minutos do primeiro tempo; Árbitro - Sandro Meira Ricci (DF); Público e Renda - 11.209 (total) R$ 207.070,00; Local - Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.