Com interino, Flamengo quer afastar risco de descenso

Quando entrou em campo na quinta-feira, contra o Atlético-PR, o Flamengo estava na 13ª posição. Após a derrota de virada no Maracanã, o time não só caiu para o 15º lugar, se aproximando da zona de rebaixamento, como também perdeu seu técnico. Mano Menezes pediu para ir embora sem justificar direito. E, pelo menos neste domingo, contra o Náutico, o comando estará nas mãos do interino Jayme de Almeida.

AE, Agência Estado

22 de setembro de 2013 | 09h13

O único jogo dele no comando do time no Brasileirão até agora foi justamente antes da contratação de Mano Menezes (após a demissão de Jorginho). E também foi fora de casa: 3 a 0 sobre o Criciúma, em Santa Catarina. Neste domingo, diante do lanterna Náutico, a partir das 16 horas, na Arena Pernambuco, o interino quer repetir história, quem sabe para continuar à frente do Flamengo.

A diretoria tenta contratar um novo treinador, mas adotou um discurso que passa confiança para o interino. Neste domingo, Jayme de Almeida não poderá escalar dois líderes do time: o goleiro Felipe, que ainda se recupera de lesão no tornozelo, e o lateral-direito Léo Moura, em fase final de tratamento na coxa. Além disso, ele não relacionou o jovem meia Adryan, que jogou mal na derrota por 4 a 2 para o Atlético-PR.

Por outro lado, o lateral-esquerdo/meia André Santos, que desfalcou o time contra o Atlético-PR, está recuperado das dores na coxa e seguiu normalmente com a delegação para Recife. O zagueiro Chicão, que havia sido poupado por Mano Menezes, também deve retornar.

Muito próximo da zona de rebaixamento e vivendo nova crise após a saída de Mano Menezes, o Flamengo voltou a conviver com a sombra de queda para a segunda divisão. Na sexta-feira, porém, o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, deu um recado à torcida: "Garanto que o Flamengo não cai. Simples assim".

Para começar a garantir que se cumpra o que prometeu o dirigente, os jogadores precisarão fazer neste domingo algo que só fizeram uma vez até agora: somente contra o Criciúma, justamente com Jayme de Almeida como interino, o Flamengo venceu fora do Rio, sem ter o mando de campo, no Brasileirão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.