Miguel Angel Molina|EFE
Miguel Angel Molina|EFE

Com jogadores de 11 nacionalidades, Granada faz história e goleia

​Apesar do resultado, time segue desesperado na luta contra rebaixamento

Estadao Conteudo

17 Fevereiro 2017 | 19h58

Com o acesso cada vez mais fácil a jogadores dos mais diversos países, o Granada levou ao extremo o conceito de "equipe globalizada" nesta sexta-feira e fez história ao escalar um time com 11 atletas de nacionalidades diferentes. Foi a primeira vez que isso aconteceu na história do Campeonato Espanhol e, coincidência ou não, a equipe fez sua melhor partida na temporada ao golear o Betis por 4 a 1, em casa.

México, Islândia, França, Uruguai, Espanha, Nigéria, Camarões, Marrocos, Gana, Colômbia e até o Brasil, através do meia Andreas Pereira, emprestado pelo Manchester United, foram os países representados na escalação desta sexta. Com esta diversidade, o Granada venceu apenas pela terceira vez no Espanhol, em 23 partidas disputadas, e pela primeira vez marcou mais de dois gols em uma partida oficial na temporada.

Apesar do resultado, o Granada segue desesperado na luta contra o rebaixamento, com apenas 16 pontos, na penúltima colocação. A equipe volta a campo no domingo da semana que vem, dia 26, quando encara o Athletic Bilbao, fora de casa. Já o Betis parou nos 24 pontos, em 13.º, e faz clássico com o Sevilla, em casa, no dia 25.

O destaque desta sexta ficou por conta do colombiano Adrián Ramos, contratado no mês passado por empréstimo. O ex-jogador do Borussia Dortmund marcou duas vezes. O marroquino Mehdi Carcela-Gonzalez e o brasileiro Andreas Pereira, que depois seria expulso, marcaram os outros do Granada. O também brasileiro Petros, ex-Corinthians, fez o gol de honra do Betis no fim.

Mais conteúdo sobre:
Betis futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.