Divulgação/Juventus
Divulgação/Juventus

Com jogadores livres, Itália se destaca na janela de transferência

Desde a abertura da janela na segunda-feira, Juventus anunciou Rabiot e Ramsey; Godín foi para a Inter de Milão

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de julho de 2019 | 11h44

Os clubes italianos se destacaram nos primeiros dias da janela de transferência da Europa. A Juventus, por exemplo, apresentou nesta terça-feira o meia francês Adrien Rabiot, que estava livre no mercado após o fim de seu vínculo o PSG

"Depois de sete anos em Paris estou pronto para jogar na Serie A e farei com a mesma determinação de sempre. A Juventus é um grande clube, muito prestigiado, com muita história e com tradição europeia. Na minha opinião e com todo respeito, está um nível acima do PSG", afirmou Rabiot.

Na segunda-feira, a Juventus já havia anunciado o meia galês Aaron Ramsey, que não renovou com o Arsenal. O clube e o jogador estavam acertados desde janeiro.

A Juventus ainda está perto de oficializar o retorno do goleiro Gianluigi Buffon, que tem 41 anos e não permaneceu no PSG. A tendência é de que o acerto seja confirmado nos próximos dias.

Juventus e Roma protagonizaram uma "troca" de laterais-esquerdos, mas as negociações foram anunciadas de forma separada. Luca Pellegrini foi para o time de Turim, enquanto Leonardo Spinazzola se tornou reforço da equipe da capital.

Outro clube italiano que se mexeu no mercado e contratou um jogador livre de vínculo foi a Inter de Milão, que terá o zagueiro uruguaio Godín. O anúncio foi feito na segunda-feira, mas o defensor já havia se despedido do Atlético de Madrid antes de ir para a Copa América.

Enquanto a Itália tem se destacado no mercado, a Espanha viu apenas o Real Madrid agir e oficializar contratações. O clube espanhol, por sua vez, teve de investir nos reforços. Foram anunciados o meia belga Eden Hazard, ex-Chelsea, o atacante brasileiro Rodrygo, ex-Santos, e o lateral-esquerdo francês Ferland Mendy, ex-Lyon.

O Barcelona, por enquanto, apenas enxugou o seu elenco com a saídas de Denis Suárez (para o Celta de Vigo), Jasper Cillessen (para o Valencia) e André Gomes (para o Everton). O clube catalão vive a expectativa de fechar com o francês Antoine Griezmann, do Atlético de Madrid. Além disso, Neymar também é especulado na equipe.

Na Inglaterra, o Chelsea entrou em acordo com o Real Madrid e anunciou a permanência do meia Mateo Kovacic. O clube londrino ainda está em busca de um novo técnico após a saída de Maurizio Sarri para a Juventus. Frank Lampard é o favorito para assumir o cargo. Seu atual clube, o Derby County (segunda divisão), o autorizou a não se apresentar nos treinos para que pudesse finalizar as negociações com o Chelsea.

Já o Manchester United abriu os cofres para contratar o lateral-direito Aaron Wan-Bissaka do Crystal Palace. O clube ainda busca fechar a negociação com o atacante francês Ben Yedder, do Sevilla.

Ainda na Inglaterra, o Arsenal anunciou nesta terça-feira a contratação do meia Martinelli, que tem 18 anos e foi eleito a revelação do Paulistão pelo Ituano. O Manchester City, por sua vez, segue parado no mercado.

Na França, quem mais se destacou na janela de transferência por enquanto foi o Lyon. A dupla brasileira Juninho Pernambucano (diretor esportivo) e Sylvinho (técnico) já trouxeram dois compatriotas: o volante Jean Lucas, ex-Santos e Flamengo, e o também volante Thiago Mendes, ex-Lille.

Na Alemanha, o Bayern de Munique já tinha acertado com Lucas Hernandez, ex-Atlético de Madrid, e Benjamin Pavard, ex-Stuttgart, reforçando uma defesa que perdeu de Matts Hummels, de volta ao Borussia Dortmund. O objetivo agora é reforçar o ataque e a bola da vez é Dembélé, do Barcelona. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.