JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Com jogo-treino e semana cheia, Corinthians tenta acertar seu ataque

Time enfrenta o Juventus nesta terça-feira às 9h30 ainda em busca da formação ideal

João Prata, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2019 | 14h28

Com problemas para treinar o Corinthians na intertemporada, o técnico Fábio Carille ainda não fez o ataque deslanchar na volta do Campeonato Brasileiro. Na magra vitória por 1 a 0 sobre o CSA, o time alvinegro encontrou muita dificuldade para furar a retranca do vice-lanterna.

O gol saiu após a entrada de Mauro Boselli. Ele serviu Vagner Love, que mandou para as redes. A entrada do argentino deu mais movimentação ao ataque e serviu para manter o treinador com a dúvida de qual a formação ideal para o setor ofensivo. 

Pedrinho já cansou de dizer que prefere atuar como meia. No domingo, mais uma vez, atuou pelos lados do campo. Clayson continua entre os titulares, mas voltou da pausa da Copa América com as mesmas dificuldades de quando terminou. Ele recebe pelo lado esquerdo, avança, mas finaliza mal e peca no último passe.

Regis ganhou mais uma oportunidade para atuar na armação das jogadas, mas teve atuação discreta contra o CSA. A válvula de escape da equipe, novamente, foi o lado direito com ótima atuação de Fagner e do volante Junior Urso. 

O Corinthians faz nesta terça-feira jogo-treino contra o Juventus-SP. O duelo, marcado para as 9h30 no CT Joaquim Grava, será fechado para os jornalistas. Será mais uma oportunidade de Carille tentar encontrar a solução para o ataque. Para a partida, o volante Ramiro, e os atacantes Everaldo e Gustagol são dúvidas. 

A tendência é que o treinador repita a escalação da partida com o CSA. Mas é a chance de Carille testar novas formas táticas, além dos dois pontas abertos e um centroavante. É a oportunidade de o técnico do Corinthians tentar fazer o time criar mais e melhorar a péssima marca de oito gols em nove partidas no Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.