Com Kaká, Milan promete atacar mais

Carlo Ancelotti, técnico do Milan, levou um puxão de orelhas de Silvio Berlusconi, primeiro-ministro da Itália e presidente do clube de Milão. Berlusconi "recomendou" a Ancelotti que escale um time mais ofensivo nesta terça-feira contra o Brugges, em Bruxelas (Bélgica), pela quarta rodada da Liga dos Campeões. Kaká, reserva no clássico contra a Juventus, estava escalado antes mesmo de Berlusconi exigir a mudança de atitude do treinador.Vencer o Brugges é quase uma obrigação para o Milan, que na rodada anterior perdeu (1 a 0) para esse mesmo clube em Milão. "Ganhar do Brugges é muito importante. Enfrentamos uma situação difícil - quatro pontos no grupo H -, mas sinto que conseguiremos", disse Berlusconi. "Com um time mais ofensivo será possível vencê-los."Kaká e Cafu foram confirmados por Ancelotti para iniciar a partida. E Rivaldo pode ficar no banco de reservas. Não jogam Serginho e Inzaghi, machucados.Milan e Brugges dividem o segundo lugar no grupo, com quatro pontos. O líder é o Ajax, com seis, que visita o lanterna Celta (dois pontos) em Vigo. Classificam-se os dois primeiros de cada chave para as oitavas-de-final.O Real Madrid, com Ronaldo voltando a marcar gols (no sábado, fez dois no Athletic Bilbao), joga também nesta terça-feira contra o Partizan, em Belgrado. Uma vitória garante a classificação do clube espanhol, que lidera a chave F (9 pontos), às oitavas-de-final. O técnico Carlos Queiróz deve repetir o time venceu na última rodada do Campeonato Espanhol. Outros jogos desta terça-feira: o Stuttgart, com o artilheiro brasileiro Kevin Kuranyi, visita o Panathinaikos, pelo grupo E. O time alemão lidera com seis pontos, ao lado do Manchester, que recebe o Glasgow Rangers. E na chave G, o líder Chelsea, com seis, enfrenta a Lazio, em Roma. Em Istambul, jogam Besiktas e Sparta de Praga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.