Phil Noble/Reuters
Phil Noble/Reuters

Com lesão grave, jogador do Liverpool deve perder maior parte da temporada

Alex Oxlade-Chamberlain se machucou na partida contra a Roma na Liga dos Campeões em abril

Estadão Conteúdo

18 de julho de 2018 | 20h38

Com uma lesão mais grave do que o esperado, o meia Alex Oxlade-Chamberlain vai perder a maior parte da próxima temporada europeia, informou o Liverpool. Ele se machucou no fim da temporada passada e até foi submetido à cirurgia. Mas o clube só revelou nesta quarta-feira que a contusão era mais complicada do que foi divulgado inicialmente.

+ Liverpool aceita pagar R$ 334 milhões por Alisson, diz imprensa britânica

+ Destaque da Suíça na Copa, meia Shaqiri é contratado pelo Liverpool

"Nós estamos nos preparando para esta temporada cientes de que ele não estará conosco no gramado para a maioria dos jogos oficiais. Se ele conseguir voltar ainda na temporada, será um bônus", afirmou o técnico da tradicional equipe inglesa, Jürgen Klopp. "Sabemos disso desde o dia seguinte à lesão e mesmo logo depois da cirurgia, estávamos certos disso."

O meia rompeu um dos ligamentos do joelho ao sofrer dura falta no jogo de ida da semifinal da Liga dos Campeões, contra a Roma, em abril. Uma semana depois ele era operado. Assim, ficou de fora da partida da volta e da grande final, na qual o Liverpool foi derrotado pelo Real Madrid. O jogador de 24 anos também ficou de fora da Copa do Mundo da Rússia.

Vindo do Arsenal, Oxlade-Chamberlain fazia uma grande performance em sua primeira temporada com a camisa do Liverpool. Ele anotara cinco gols e oito assistências e era um dos destaques da equipe na Liga dos Campeões. Além disso, era aposta certa na seleção inglesa.

Para compensar a baixa do meio-campista na maior parte da temporada europeia, com início no próximo mês, a diretoria do Liverpool já contratou dois jogadores para reforçar o setor: o brasileiro Fabinho, que estava no Monaco, e Naby Keita, do RB Leipzig.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.