Saeed Khan/AFP
Saeed Khan/AFP

Com lesão, Thiago Silva pode ser cortado da seleção brasileira

Problema na coxa direita faz exame médico nesta sexta-feira ser decisivo para a presença dele na partida contra o Chile

Ciro Campos/La Paz, O Estado de S. Paulo

05 Outubro 2017 | 22h25

O Brasil pode ter uma baixa para o jogo contra o Chile, na terça-feira, em São Paulo, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. O zagueiro Thiago Silva sentiu uma lesão na coxa direita na partida desta quinta-feira, contra a Bolívia, precisou sair do jogo ainda no primeiro tempo e segundo o médico Rodrigo Lasmar, dependerá de um exame a ser realizado nesta sexta para ter a presença confirmada.

+ Brasil para no goleiro e fica no empate sem gols com a Bolívia

"Senti um desconforto na parte anterior da coxa direita após um pique e até agora a gente não sabe o certo o que aconteceu. Temos exames para fazer em São Paulo e ter um diagnóstico correto", disse o jogador na saída do estádio Hernando Siles, em La Paz, onde Brasil e Bolívia empataram sem gols nesta quinta-feira. "Não foi como as últimas lesões, que senti que abriu forte músculo. Mas vamos ver", completou.

O defensor começou como titular e precisou sair ainda no primeiro tempo, para a entrada de Marquinhos. O médico da seleção, Rodrigo Lasmar, afirmou que um exame nesta sexta-feira será definitivo. "As primeiras avaliações apontam para a possibilidade de lesão. O Thiago será avaliado em São Paulo e depois vamos analisar o que pode ser feito", contou. A seleção treina no CT do São Paulo nesta sexta. A delegação seguiu para a capital paulista logo depois do jogo na Bolívia.

O técnico Tite conta no elenco com os zagueiros Miranda, Marquinhos e Jemerson, além de Thiago Silva. Caso seja preciso cortar o jogador da relação, o treinador pode chamar outro nome para substitui-lo e compor o elenco à disposição para a partida com o Chile, no Allianz Parque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.