Karen Minasyan/AFP
Karen Minasyan/AFP

Com Lewandowski, Polônia tenta voltar a disputar Copa do Mundo

Artilheiro polonês é a atração no jogo contra Montenegro, que pode garantir poloneses no Mundial de 2018

O Estado de S.Paulo

08 Outubro 2017 | 07h00

Onze anos depois de ter disputado sua última Copa do Mundo, em 2006, na Alemanha, quando foi eliminada ainda na primeira fase, a Polônia pode celebrar neste domingo seu retorno ao maior torneio do futebol. Com 22 pontos e líder do Grupo E das Eliminatórias Europeias, a seleção pode até empatar o jogo deste domingo, às 13 horas, contra Montenegro, em casa, que estará garantida na Rússia em 2018.

+ França derrota Bulgária e retoma liderança; Holanda vence e depende de milagre

+ Costa Rica empata com Honduras no fim e se classifica à Copa do Mundo

Matematicamente, a Dinamarca, com 19 pontos, ainda pode alcançar a Polônia, mas os dinamarqueses sabem que deverão encarar a repescagem para sonhar com o Mundial.

Entre os torcedores poloneses, a maior aposta é mesmo o atacante Robert Lewandowski, que joga no poderoso Bayern de Munique. Na última quinta-feira, ele marcou três gols na vitória da seleção sobre a Armênia por 6 a 1 e alcançou os 50 gols pela equipe nacional.

Assim, Lewandowski quebrou o recorde de Wlodzmierz Lubanski, que tinha 48 gols pela Polônia e que jogou ao lado do craque Grzegorz Lato, líder da Polônia nos anos de 1970, quando a seleção polonesa foi campeã olímpica em 1972, terceira lugar na Copa do Mundo de 1974, com direito a uma vitória para cima do Brasil, e ainda ficou com a prata nos Jogos Olímpicos em 1976, perdendo a final para a Alemanha Oriental.

OUTROS JOGOS

Nos outros dois grupos com jogos neste domingo, o destaque será os confrontos entre Eslovênia e Escócia e entre Eslováquia e Malta, que vão decidir a seleção que vai para a repescagem pelo Grupo F – a Inglaterra está confirmada no Mundial do ano que vem e joga fora de casa contra a Lituânia.

Com 17 pontos, os escoceses jogam por um empate fora de casa com os eslovenos, que estão com 14 pontos e precisam vencer por uma boa margem de gols e torcer para que Malta tire pontos dos eslovacos – algo bastante improvável, já que em nove partidas, a seleção maltesa conquistou apenas um ponto.

Por sua vez, a Eslováquia, que deverá golear Malta, torce para a Eslovênia ao menos empatar com a Escócia. Assim, as duas seleções terminariam o grupo com 18 pontos, mas com os eslovacos com uma vitória a mais do que os escoceses – 6 a 5.

Pelo Grupo C, a já classificada Alemanha finaliza sua participação contra o Azerbaijão. A Irlanda do Norte, que vai para a repescagem, pega a Noruega.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.